SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número1CO-INOCULAÇÃO DE BACTÉRIAS PROMOTORAS DE CRESCIMENTO EM PLANTAS E Glomus clarum EM MANDIOCA MICROPROPAGADAMATÉRIA ORGÂNICA E FERTILIDADE DO SOLO EM DIFERENTES ESTÁDIOS SUCESSIONAIS DA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Caatinga

versão impressa ISSN 0100-316Xversão On-line ISSN 1983-2125

Resumo

LIMA, Carlos José Gonçalves de Souza et al. ALTERAÇÕES NO SOLO E PRODUTIVIDADE DE MILHO-VERDE ADUBADO COM ÁGUA RESIDUÁRIA DA SUINOCULTURA. Rev. Caatinga [online]. 2019, vol.32, n.1, pp.167-178.  Epub 09-Maio-2019. ISSN 0100-316X.  http://dx.doi.org/10.1590/1983-21252019v32n117rc.

A água residuária da suinocultura pode ser usada como biofertilizante e promover melhorias significativas nos atributos físico-químicos do solo e na produtividade. Objetivou-se avaliar os efeitos da aplicação da água residuária da suinocultura no solo e na produtividade do milho-verde. O experimento foi conduzido no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Piauí, em Teresina, Piauí, no período de agosto a novembro de 2015. O delineamento experimental adotado foi em blocos casualizados em esquema de parcela subdividida, com 4 repetições, sendo os tratamentos constituídos por cinco doses de água residuária da suinocultura (0, 25, 50, 75,100 m3 ha-1) nas parcelas e duas profundidades do solo (0,20 e 0,40 m) nas subparcelas. Foram avaliados os teores trocáveis de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e sódio, condutividade elétrica, pH, soma de bases, saturação por base, acidez potencial e capacidade de troca de cátions, e a produtividade da cultura. Os resultados demonstraram que os teores de cálcio, magnésio, soma de base e capacidade de troca de cátions aumentaram com a elevação dos níveis de água residuária da suinocultura, no entanto os teores de potássio e sódio reduziram a partir das doses de 51,58 e 52,28 m3 ha-1, respectivamente. Com exceção do potássio e acidez potencial, as demais variáveis apresentaram maiores valores na profundidade de 0-0.20 m.

Palavras-chave : Resíduo orgânico; Atributos do solo; Zea mays.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )