SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 número1Fontes, formas de aplicação e doses de nitrogênio em feijoeiro irrigado sob plantio diretoSistema radicular do arroz de terras altas sob deficiência hídrica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pesquisa Agropecuária Tropical

versão On-line ISSN 1983-4063

Resumo

LOPES, Paulo Sérgio Nascimento; AQUINO, César Fernandes; MAGALHAES, Hélida Mara  e  BRANDAO JUNIOR, Delacyr da Silva. Tratamentos físicos e químicos para superação de dormência em sementes de Butia capitata (Martius) Beccari. Pesqui. Agropecu. Trop. [online]. 2011, vol.41, n.1, pp.12-125. ISSN 1983-4063.  http://dx.doi.org/10.5216/pat.v41i1.8388.

Objetivou-se avaliar o efeito de tratamentos pré-germinativos, na superação de dormência em sementes de coquinho-azedo. O experimento foi montado em delineamento de blocos ao acaso, em esquema fatorial 3x3 (tratamentos mecânicos x substâncias de imersão), com 20 sementes por parcela e quatro repetições. Nos tratamentos mecânicos, utilizaram-se sementes com endocarpo (pirênio), sementes sem endocarpo e pirênios escarificados, enquanto, nos tratamentos de substância de imersão, foram utilizados ácido giberélico, água e a testemunha (sem imersão). A emergência das plântulas iniciou-se aos 51 dias, em pirênios escarificados e tratados com ácido giberélico. A diferença entre a primeira e a última contagem foi de 190 dias. Para as características avaliadas, não houve efeito da interação, somente dos tratamentos mecânicos. Concluiu-se que os pirênios escarificados apresentaram maior desempenho, para a maioria das características avaliadas: percentagem de emergência, índice de velocidade de emergência, comprimento, massa fresca e seca da raiz.

Palavras-chave : Arecaceae; pirênio; escarificação; giberelina.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons