SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 número3Consórcio e sucessão de milho e feijão-de-porco como alternativa de cultivo sob plantio diretoMedidas de condutividade hidráulica e movimento de água no solo por anéis concêntricos e infiltrômetro de tensão índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Pesquisa Agropecuária Tropical

versão On-line ISSN 1983-4063

Resumo

MARTINS, Sérgio Gualberto et al. Erodibilidade do solo nos tabuleiros costeiros. Pesqui. Agropecu. Trop. [online]. 2011, vol.41, n.3, pp. 322-327. ISSN 1983-4063.  http://dx.doi.org/10.5216/pat.v41i3.9604.

Para determinar perdas de solo por erosão hídrica, em diferentes situações, são utilizados modelos de predição de erosão, como a Equação Universal de Perdas de Solo (EUPS). A aplicação destes modelos, no planejamento agrícola e ambiental, depende da determinação dos fatores da EUPS, dentre estes a erodibilidade (fator K). Este estudo teve como objetivo determinar a erodibilidade, para as principais classes de solos da região dos Tabuleiros Costeiros, em Aracruz (ES). O experimento foi instalado nos seguintes solos: Argissolo Amarelo textura média/argilosa (PA1), Plintossolo Háplico (FX) e Argissolo Amarelo moderadamente rochoso (PA2). Para o cálculo da erodibilidade, foram utilizados dados de erosividade e de perdas de solo de novembro de 1997 a maio de 2004. As coletas de perdas de solo foram realizadas para cada evento de chuva considerada erosiva. Os valores de erodibilidade foram 0,007 Mg h MJ-1 mm-1; 0,017 Mg h MJ-1 mm-1; e 0,0004 Mg h MJ-1 mm-1, para PA1, FX e PA2, respectivamente.

Palavras-chave : Fator K; atributos de solo; solos coesos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português