SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 número4Ocorrência de plantas daninhas em cultivo consorciado de café e nogueira-macadâmiaEfeito da desmama precoce na eficiência reprodutiva de vacas Guzerá índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pesquisa Agropecuária Tropical

versão On-line ISSN 1983-4063

Resumo

TONIN, Rosane Fátima Baldiga et al. Sensibilidade micelial in vitro de Macrophomina phaseolina a fungicidas. Pesqui. Agropecu. Trop. [online]. 2013, vol.43, n.4, pp.460-466. ISSN 1983-4063.  https://doi.org/10.1590/S1983-40632013000400014.

A podridão negra das raízes, causada por Macrophomina phaseolina (Tass.) Goid., é a doença radicular mais comum em áreas cultivadas com soja. Este trabalho objetivou determinar a sensibilidade micelial in vitro, medida pela CI50 (concentração para inibir 50% do crescimento miceliano do fungo) de um isolado de M. phaseolina obtido de soja, a diferentes fungicidas (thiram, iprodione, carbendazim, piraclostrobina, fluquinconazole, tolifluanida, metalaxil e penflufen + trifloxistrobina), em seis concentrações (0,01 mg L-1; 0,10 mg L-1; 1,00 mg L-1; 10,00 mg L-1; 20,00 mg L-1; e 40,00 mg L-1 do ingrediente ativo). A concentração de 0,00 mg L-1 representou a testemunha, sem adição de fungicida. A avaliação do crescimento miceliano foi realizada com o auxílio de paquímetro digital, medindo-se o diâmetro das colônias, quando o crescimento do fungo no tratamento testemunha atingiu a borda da placa de Petri. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições. Quanto à fungitoxicidade dos ingredientes ativos, evidenciou-se variação de atóxicos a altamente fungitóxicos, para o isolado de M. phaseolina, com valores para CI50 situando-se entre 0,23 mg L-1 e > 40,00 mg L-1, sendo o carbendazim o mais eficiente (CI50 = 0,23 mg L-1). O fungo apresentou insensibilidade aos ingredientes ativos fluquinconazole, metalaxil, tiram e tolifluanida.

Palavras-chave : Glycine max L.; podridão radicular; fungitoxidade; CI50.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons