SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 issue5Influence of the type of measuring device in determining the static modulus of elasticity of concreteFlexural strengthening of reinforced concrete beams with carbon fibers reinforced polymer (CFRP) sheet bonded to a transition layer of high performance cement-based composite author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista IBRACON de Estruturas e Materiais

On-line version ISSN 1983-4195

Abstract

BARROS, R.  and  GIONGO, J.S.. Solicitações tangenciais em elementos lineares de concreto armado: análise teórica baseada na ABNT NBR 6118:2007. Rev. IBRACON Estrut. Mater. [online]. 2012, vol.5, n.5, pp. 576-595. ISSN 1983-4195.  http://dx.doi.org/10.1590/S1983-41952012000500002.

Elementos lineares em concreto armado estão sujeitos a solicitações tangenciais ao longo de sua vida útil. Tais solicitações são oriundas de dois esforços solicitantes: força cortante e momento torçor, podendo haver ação combinada destes esforços. A ABNT NBR 6118:2007 [1] fixa as condições para o cálculo da área de armadura transversal para absorver as tensões provenientes da força cortante, admitindo dois modelos teóricos baseados na analogia de treliça de banzos paralelos, inicialmente estudada por Mörsch [2]. O ângulo θ de inclinação da biela de compressão pode ser considerado constante e igual a 45º (Modelo I) ou variando entre 30º e 45º (modelo II). Quando o momento torçor é necessário ao equilíbrio da estrutura, considera-se um modelo resistente constituído por uma treliça espacial de seção vazada. Essa treliça admite ângulos de inclinação variando entre 30º e 45º em concordância com o modelo resistente à força cortante. Apresenta-se um estudo teórico a respeito dos modelos de cálculo I e II para força cortante combinados com a ação de momento torçor, no qual variaram-se a geometria e a intensidade das ações em vigas de concreto armado, cujo objetivo foi verificar o consumo de armadura transversal em função do modelo de cálculo adotado. À medida que o ângulo θ diminui no modelo de cálculo II, tem-se redução na área de armadura transversal (Asw) e aumento na área total que considera a armadura longitudinal de torção (Asℓ). Verifica-se ainda que, ao considerar o modelo de cálculo II com ângulo θ acima de 40º quando da atuação apenas da força cortante, tem-se aumento em até 22% na área de armadura transversal, quando comparada com a armadura obtida utilizando o modelo de cálculo I.

Keywords : concreto armado; modelo de cálculo; força cortante; momento torçor.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese