SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 issue2Spirituality and resilience in adulthood and old age: a revision author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Fractal: Revista de Psicologia

On-line version ISSN 1984-0292

Abstract

LEMOS, Flávia Cristina Silveira; GALINDO, Dolores; RODRIGUES, Renata Vilela  and  FERREIRA, Evelyn Tarcilda Almeida. Resistências frente à medicalização da existência. Fractal, Rev. Psicol. [online]. 2019, vol.31, n.2, pp.158-164.  Epub Sep 23, 2019. ISSN 1984-0292.  https://doi.org/10.22409/1984-0292/v31i2/5567.

Este artigo tem o objetivo de interrogar as práticas de medicalização dos corpos, no presente, e descrever alguns movimentos, associações e entidades que participam das resistências às práticas medicalizadoras. Busca-se pensar quais são os efeitos desses movimentos, quais são suas pautas e preocupações e como articulam reivindicações e críticas, diante do crescente processo de medicalização das existências e da sociedade. Aborda-se a constituição do objeto e a problemática do trabalho, a partir de Michel Foucault e das contribuições produzidas nas aulas, conferências e publicações realizadas, no Brasil. As resistências são apresentadas, descritas e analisadas no limite do contexto nacional, apesar de também serem pensadas em uma esfera internacional, mas não é o caso neste estudo. A presença das psicologias é marcante em boa parte dos movimentos de resistência e, em vários casos, se tornou a base de crítica à medicalização, nas últimas décadas com atuação relevante neste âmbito político e social.

Keywords : resistências; movimentos sociais; medicalização; Brasil; Psicologia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )