SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número1Alterações no metabolismo oxidativo de carrapatos Rhipicephalus (Boophilus) microplus em resposta à exposição ao regulador de crescimento fluazuronAvaliação dos sinais clínicos, parasitemia e alterações hematológicas e bioquímicas de bovinos experimentalmente infectados peloTrypanosoma vivax índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária

versão impressa ISSN 0103-846Xversão On-line ISSN 1984-2961

Resumo

OGAWA, Guilherme Maerschner et al. Fauna de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae) em cavernas do estado de Rondônia, Brasil. Rev. Bras. Parasitol. Vet. [online]. 2016, vol.25, n.1, pp.61-68.  Epub 18-Mar-2016. ISSN 0103-846X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1984-29612016017.

O objetivo deste estudo foi conhecer a fauna de flebotomíneos, e possível presença de Leishmania nestes insetos, coletados em cavernas do Estado de Rondônia. As coletas foram realizadas em oito cavernas localizadas em duas áreas diferentes do Estado. A detecção de Leishmania nos flebotomíneos foi realizada por reação em cadeia da polimerase (PCR). Este foi o primeiro trabalho com flebotomíneos em cavernas de Rondônia e um total de 1,236 indivíduos foram coletados e identificados em 24 espécies e 10 gêneros.Evandromyia georgii foi coletada pela primeira vez em Rondônia, e as espécies mais abundantes foram Trichophoromyia ubiquitalis com 448 indivíduos (36.2%) seguida por T. octavioi com 283 (22.9%) e E. georgii com 179 (14.5%). No estudo de PCR, 17 pools foram analisados, sendo cinco positivos (T. auraensis - 3, Nyssomyia shawi eN. antunesi - 1 cada). A região do kDNA foi amplificada confirmando a presença de DNA de Leishmania. A fauna de flebotomíneos nestas cavernas foi considerada diversa quando comparada com estudos semelhantes de outras regiões. É possível que algumas espécies utilizem cavernas como abrigo temporário e local de procriação e outras sejam exclusivas deste ambiente. A detecção de DNA de Leishmania indica que este patógeno está circulando no ambiente cavernícola, sendo necessários mais estudos para conhecer o risco de transmissão de leishmanioses nestes locais com alto potencial turístico.

Palavras-chave : Cavernas; flebotomíneos; Rondônia; Amazônia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )