SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 issue1Solubility enhancement, physicochemical characterization and formulation of fast-dissolving tablet of nifedipine-betacyclodextrin complexesSynaptic vesicle cycling is not impaired in a glutamatergic and a cholinergic synapse that exhibit deficits in acidification and filling author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences

Print version ISSN 1984-8250

Abstract

SARAIVA, Antonio Marcos et al. Antimicrobial activity and bioautographic study of antistaphylococcal components from Caesalpinia pyramidalis Tull.. Braz. J. Pharm. Sci. [online]. 2012, vol.48, n.1, pp. 147-154. ISSN 1984-8250.  http://dx.doi.org/10.1590/S1984-82502012000100016.

A determinação da atividade antimicrobiana dos extratos metanólicos e em acetato de etila da folha, casca do caule, casca da raiz, flor, fruto e semente de Caesalpinia pyramidalis Tull. foi realizada frente a dezessete isolados de Staphylococcus aureus MRSA multirresistentes, dois isolados de S. aureus MSSA e duas cepas padrão, pelas técnicas de poço/difusão em ágar e determinação das CMI pelo método de diluição em agar/multiinoculador de Stears. O extrato metanólico de casca da raiz indicou uma boa atividade, com CMI inferior a 0.5 mg.mL-1. Os extratos secos por extração em acetato de etila apresentaram menor atividade que se poderia explicar por problemas de solubilidade e menor difusão no meio de cultura em ágar. Resultados das bioautografias confirmaram zonas de inibição correspondente às substâncias ativas presente na folha, como também na flor da C. pyramidalis. No estudo fitoquímico das folhas, casca da caule, casca da raiz, flor e fruto dos extratos de C. pyramidalis evidenciou-se a presença de vários constituintes com reconhecida atividade antimicrobiana, entre estes o ácido ursólico, quercetina, catequina, ácido elágico, sitosterol, flavonóides, proantocianidinas e ácido gálico. Entre todos os metabólitos citados, somente o ultimo não observamos, por CCD, na casca da raiz de C. pyramidalis.

Keywords : Caesalpinia pyramidalis [atividade antimicrobiana]; Caesalpinia pyramidalis [estudo bioautográfico]; Caesalpinia pyramidalis [componentes antiestafilocócicos]; Staphylococcus aureus [multirresistente]; Clone Epidêmico Brasileiro.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English