SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 issue3The effects of acute administration of the hydroalcoholic extract of rosemary (Rosmarinus officinalis L.) (Lamiaceae) in animal models of memoryRational use of antioxidants in solid oral pharmaceutical preparations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences

Print version ISSN 1984-8250

Abstract

TEIXEIRA, Raquel da Silva et al. Mushroom tyrosinase inhibitory activity and major fatty acid constituents of Amazonian native flora oils. Braz. J. Pharm. Sci. [online]. 2012, vol.48, n.3, pp. 399-404. ISSN 1984-8250.  http://dx.doi.org/10.1590/S1984-82502012000300006.

Com o intuito de se tratar problemas dermatológicos de hiperpigmentação, há uma tendência mundial no desenvolvimento de cosméticos que possuam propriedades despigmentantes, os quais agem inibindo a biossíntese de melanina. O objetivo deste trabalho foi avaliar in vitro a atividade de inibição da tirosinase de cogumelo de cinco óleos de plantas nativas da Amazônia e, desta forma, verificar a possibilidade de sua incorporação em produtos cosméticos. Ainda, a composição de ácidos graxos dos óleos foi determinada por cromatografia gasosa com detecção por ionização de chama, no intuito de determinar os principais componentes destes óleos. A atividade de inibição da tirosinase dos óleos testados foi encontrada na seguinte ordem: açaí (IA50 = 66,08 µg mL-1) > tucumã > patauá > pracaxi > castanha do Brasil. Este estudo sugere que o óleo de açaí possui grande potencial para o tratamento da hiperpigmentação cutânea e doenças correlatas, devido à sua considerável atividade de inibição da tirosinase.

Keywords : Plantas amazônicas [avaliação]; Plantas amazônicas [uso dermatológico]; Despigmentantes; Tirosinase [inibição]; Tirosinase [avaliação in vitro]; Melanina; Hiperpigmentação cutânea [tratamento].

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English