SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 número3Pharmacokinetic study of isoquercitrin in rat plasma after intravenous administration at three different dosesThe physical, chemical and functional characterization of starches from Andean tubers: oca (Oxalis tuberosa Molina), olluco (Ullucus tuberosus Caldas) and mashua (Tropaeolum tuberosum Ruiz & Pavón) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences

versão On-line ISSN 2175-9790

Resumo

BALDONI, André de Oliveira et al. Pharmacoepidemiological profile and polypharmacy indicators in elderly outpatients. Braz. J. Pharm. Sci. [online]. 2013, vol.49, n.3, pp.443-452. ISSN 2175-9790.  http://dx.doi.org/10.1590/S1984-82502013000300006.

Este estudo transversal foi realizado por meio de entrevistas com 1000 idosos atendidos em uma Unidade Básica Distrital de Saúde (UBDS) do Sistema Único de Saúde (SUS) no município de Ribeirão Preto. Analisou-se o perfil clínico, socioeconômico e farmacoepidemiológico a fim de identificar os fatores associados à polifarmácia nessa população. Utilizou-se um modelo binomial negativo truncado para análise da associação da polifarmácia com as variáveis independentes do estudo. O software SAS foi utilizado para a análise estatística. O nível de significância adotado foi de 0,05. Os fármacos com maior prevalência de uso foram do sistema cardiovascular (83,4%). Observou-se média de, aproximadamente, sete fármacos por paciente e 47,9% dos entrevistados usavam >7 fármacos. As variáveis que apresentaram associação com a polifarmácia (p< 0,01) foram: mulheres, idade (>75 anos), automedicação, quantidade de problemas de saúde, número de consultas médicas, uso de medicamentos isentos de prescrição médica, uso de psicotrópicos, não realização de exercícios físicos e uso de adoçante. A exposição a todos esses fatores justifica a alta prevalência de polifarmácia entre os entrevistados. Os resultados mostraram a necessidade de adotar medidas de intervenção clínica e educacional e gerencial para analisar e promover a racionalização do uso de fármacos entre os idosos usuários do SUS.

Palavras-chave : Farmacoepidemiologia; Idoso [uso de medicamentos]; Polifarmácia; Medicamentos [uso racional]; Sistema Público de Saúde.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons