SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número1Reabitar a Montanha: estratégias e processos para comunidades sustentáveis na periferia montanhosa de MedellínComo o urbanismo ecológico pode promover a saúde humana? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana

versão On-line ISSN 2175-3369

Resumo

LIMA, Catharina Pinheiro Cordeiro dos Santos  e  BOUCINHAS, Caio. Desafios das paisagens periféricas urbanas. urbe, Rev. Bras. Gest. Urbana [online]. 2016, vol.8, n.1, pp.61-76.  Epub 15-Dez-2015. ISSN 2175-3369.  https://doi.org/10.1590/2175-3369.008.001.SE04.

As regiões periféricas da cidade de São Paulo revelam uma profunda contradição em suas paisagens – por um lado, remanescentes de sua base biofísica original e, por outro, uma crescente pressão pela ocupação do território. O setor noroeste da periferia, por exemplo, possui áreas ambientalmente sensíveis que, ao mesmo tempo encontram-se sob forte pressão por ocupação por aqueles que o fazem por opção (mercado imobiliário) e aqueles que não possuem nenhuma (ocupação irregular e de alto risco). As populações pobres dessas regiões tem se organizado, de forma expressiva, para a obtenção de direitos fundamentais por meio de associações comunitárias, movimentos sociais e coletivos culturais, no recente processo de redemocratização do Brasil. E precisamente nesses espaços urbanos que são, muitas vezes precários, que em processos participativos, subjetividades tem aflorado, evidenciando uma sensibilização para as questões ambientais, com um desejo implícito por paisagens mais humanizadas. Esses processos contam, frequentemente com crianças e educadores como protagonistas. Por 13 anos o Laboratório Paisagem Arte e Cultura (LABPARC) da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, tem trabalhado com os professores e estudantes das escolas públicas municipais, desenvolvendo projetos, pesquisas e trabalhos de extensão universitária, na região. Este artigo busca discutir essa experiência, apontando os ganhos alcançados, mas, também os desafios surgidos na perspectiva da construção coletiva da cidade, onde as intervenções urbanas possam vir a ser harmonizadas com suas nascentes, córregos, encostas íngremes, florestas e fauna.

Palavras-chave : Pedagogia da paisagem; Paisagens periféricas; Processo participativo; Parques públicos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )