SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.69 número2Flora do Ceará, Brasil: PolygalaceaeFlora da Usina São José, Igarassu, Pernambuco: Apocynaceae índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Rodriguésia

versão impressa ISSN 0370-6583versão On-line ISSN 2175-7860

Resumo

ELIAS, Guilherme Alves et al. Native understory palms (Arecaceae) of the Atlantic Forest in Santa Catarina, Southern Brazil. Rodriguésia [online]. 2018, vol.69, n.2, pp.693-698. ISSN 2175-7860.  https://doi.org/10.1590/2175-7860201869230.

Neste estudo foram analisadas a distribuição e o status de conservação das palmeiras arbustivas no estado brasileiro de Santa Catarina utilizando os dados coletados pelo Inventário Florístico Florestal de Santa Catarina (IFFSC). As palmeiras arbustivas foram amostradas sistematicamente em Unidades Amostrais (UA) distribuídas sobre o estado em parcelas de 10 × 10 km. Dentre todas as 206 UA levantadas pelo IFFSC na Floresta Pluvial e Litorânea, 86% (n= 177 UA) tiveram a presença de palmeiras arbustivas, totalizando 1738 indivíduos das seguintes espécies: Bactris setosa, Geonoma elegans, G. gamiova e G. schottiana. Para investigar o status de conservação das palmeiras arbustivas de Santa Catarina foi sobreposto o mapa das áreas prioritárias para conservação com os dados de distribuição das palmeiras arbustivas coletados pelas equipes do IFFSC. Os níveis de prioridade de conservação definidos pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) foram classificados como Extremamente Alto, Muito Alto, Alto e Insuficientemente Conhecido. Noventa e quatro por cento das UA contendo palmeiras arbustivas sobrepuseram áreas prioritárias para conservação, destacando a importância das palmeiras arbustivas na conservação da biodiversidade. Apesar da ampla distribuição das comunidades de palmeiras arbustivas em Santa Catarina, são necessárias pesquisas minuciosas nos remanescentes florestais tendo em vista a sensibilidade à perturbação ambiental, de forma a garantir a manutenção das populações de palmeiras arbustivas e seus serviços ecossistêmicos.

Palavras-chave : biodiversidade; Unidades de Conservação; inventário florístico florestal de Santa Catarina; espécies ameaçadas; Palmae; áreas prioritárias para conservação.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )