SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue6Analysis of the use of sample size calculation and error of method in researches published in Brazilian and international orthodontic journalsProspective cephalometric study of the effects of maxillary protraction therapy associated with intermaxillary mechanics author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Dental Press Journal of Orthodontics

On-line version ISSN 2176-9451

Abstract

MOTTA, Andréa Fonseca Jardim da; CURY-SARAMAGO, Adriana de Alcantara  and  NOJIMA, Lincoln Issamu. Avaliação in vitro da força liberada por elásticos em cadeia. Dental Press J. Orthod. [online]. 2011, vol.16, n.6, pp. 36-37. ISSN 2176-9451.  http://dx.doi.org/10.1590/S2176-94512011000600007.

OBJETIVO: avaliar in vitro e comparar a redução de intensidade das forças liberadas por três grupos de elásticos em cadeia, com diferentes configurações, de um mesmo fabricante, medidas em intervalos de tempo preestabelecidos. MÉTODOS: os segmentos de elásticos em cadeia foram alongados e mantidos ativados durante o experimento com o auxílio de um dispositivo desenvolvido especialmente para esse fim e para possibilitar a leitura das forças. A avaliação da degradação da força foi realizada medindo-se a intensidade da força ao longo do tempo, e calculando-se o percentual de força perdida em relação à força inicial, em cada intervalo de tempo e para cada amostra testada. RESULTADOS E CONCLUSÕES: os dados coletados foram submetidos a análises estatísticas e os resultados demonstraram que, nos momentos seguintes ao inicial, a intensidade da força variou, dentro dos grupos e entre os grupos, nos diferentes momentos. A leitura dos valores das forças remanescentes em cada momento, comparada à referência da força inicial, resultou em valores diferentes, com significância estatística, em todas as comparações efetuadas dentro de cada grupo de elásticos (curto, médio, longo). Após a análise dos resultados das comparações entre os grupos de elásticos em cadeia, conclui-se que, apesar de verificados alguns resultados estatisticamente significativos para a comparação das magnitudes das forças liberadas em cada momento, essas diferenças parecem não ter expressão clínica, demonstrando que, aparentemente, o espaçamento entre os elos não representa uma característica clinicamente significativa na degradação da força ao longo do tempo.

Keywords : Aparelhos ortodônticos; Materiais dentários; Elastômeros.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese