SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número4Avaliação da superfície do esmalte dentário após a remoção do braquete e polimentoA influência dos hábitos de sucção no desenvolvimento oclusal nos primeiros 36 meses índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Dental Press Journal of Orthodontics

versão impressa ISSN 2176-9451

Resumo

CAPELOZZA FILHO, Leopoldino et al. Folga braquete/fio: o que esperar da prescrição para inclinação nos aparelhos pré-ajustados. Dental Press J. Orthod. [online]. 2012, vol.17, n.4, pp.85-95. ISSN 2176-9451.  http://dx.doi.org/10.1590/S2176-94512012000400018.

INTRODUÇÃO: a opinião sobre o conceito Straight-Wire tem evoluído desde sua origem, caracterizada por seguidores fiéis ou ceticismo absoluto. Atualmente, parece razoável acreditar que a maioria dos profissionais tem uma visão mais realista e crítica, com uma postura que revela maturidade da Ortodontia e maior conhecimento sobre a técnica. As maiores críticas, e com fundamento, referem-se à impossibilidade do sistema, seja Straight-Wire ou Edgewise, expressar totalmente as características embutidas nos braquetes, devido a deficiências mecânicas como folga entre braquetes e fios. OBJETIVOS: uma análise crítica dessa relação mal explicada, pela carência de estudos, foi o escopo desse artigo. MÉTODOS: o tratamento compensatório de dois pacientes, realizados com braquetes individualizados Capelozza, serve de cenário para uma avaliação cefalométrica das alterações nas inclinações dos incisivos produzidas por diferentes calibres de arcos de nivelamento. Resultados: a avaliação dos casos mostrou que, enquanto a introdução do arco de nivelamento de aço 0,019" X 0,025" em canaleta 0,022" X 0,030" não produziu alterações significativas nas inclinações dos incisivos, o arco 0,021" X 0,025"foi capaz de alterá-las, principalmente nos incisivos inferiores, e em direção contrária ao sentido da compensação. CONCLUSÃO: em tratamentos compensatórios, mesmo buscando-se utilizar prescrição individualizada de acordo com a má oclusão, a folga entre braquete e fio parece ser um fator positivo para que ocorra a correção da oclusão, sem que movimentos indesejáveis aconteçam. Assim, parece razoável admitir que, até que um sistema de braquetes permita ter uma individualização absoluta, é recomendável a utilização de fios retangulares que preservem uma folga com a canaleta do braquete.

Palavras-chave : Braquetes ortodônticos; Ortodontia; Fios retangulares.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons