SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número4Determinação das características estruturais em jovens do Ceará com má oclusão de Classe II, divisão 1Alteração do plano oclusal na cirurgia ortognática índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Dental Press Journal of Orthodontics

versão impressa ISSN 2176-9451

Resumo

CRUZ, Ricardo Machado. Tratamento de paciente Classe III em crescimento com prognatismo mandibular e severa mordida cruzada anterior. Dental Press J. Orthod. [online]. 2012, vol.17, n.4, pp.148-159. ISSN 2176-9451.  http://dx.doi.org/10.1590/S2176-94512012000400027.

O tratamento de pacientes em crescimento com padrão esquelético de Classe III representa um dos maiores desafios clínicos para o ortodontista. Vários protocolos de tratamento têm sido propostos, quase todos envolvendo expansão rápida da maxila e protração maxilar. Porém, existem casos onde a maxila está corretamente posicionada no sentido anteroposterior e não há discrepância transversa, caracterizando apenas um prognatismo mandibular. Nesses casos, quando há um conjunto de fatores favoráveis, tais como ausência de laterognatismo e menor ângulo do plano mandibular, uma opção viável e que pode se mostrar bastante interessante é o uso noturno da mentoneira, com o objetivo de tentar redirecionar o crescimento anterior da mandíbula. Para que haja sucesso, é necessário que esse procedimento envolva o surto de crescimento da puberdade e seja estendido até a completa maturação esquelética. O presente caso clínico foi apresentado à diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), como parte dos requisitos para a obtenção do titulo de Diplomado pelo BBO.

Palavras-chave : Classe III; Mentoneira; Mordida cruzada anterior; Prognatismo mandibular.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons