SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número5The duration of pubertal growth peak among three skeletal classesMaxillary dentoalveolar assessment following retraction of maxillary incisors: a preliminary study índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Dental Press Journal of Orthodontics

versión impresa ISSN 2176-9451versión On-line ISSN 2177-6709

Resumen

FATIMA, Farheen; FIDA, Mubassar  y  SHAIKH, Attiya. Reliability of overbite depth indicator (ODI) and anteroposterior dysplasia indicator (APDI) in the assessment of different vertical and sagittal dental malocclusions: a receiver operating characteristic (ROC) analysis. Dental Press J. Orthod. [online]. 2016, vol.21, n.5, pp.75-81. ISSN 2176-9451.  http://dx.doi.org/10.1590/2177-6709.21.5.075-081.oar.

Introdução:

o diagnóstico diferencial das relações esqueléticas e dentárias é essencial para o plano de tratamento ortodôntico. O indicador de profundidade da sobremordida (ODI)) e o indicador de displasia anteroposterior (APDI) foram desenvolvidos, no passado, para avaliação das relações verticais e sagitais dos maxilares, respectivamente.

Objetivo:

o objetivo desse estudo foi avaliar a confiabilidade do ODI e do APDI em diferentes sobremordidas e más oclusões de Angle, bem como verificar sua confiabilidade diagnóstica em homens e mulheres de diferentes grupos etários.

Métodos:

esse estudo foi conduzido utilizando-se modelos de estudo e radiografias cefalométricas laterais pré-tratamento de 90 indivíduos. Para o ODI, os indivíduos foram divididos em três grupos, com base na sobremordida (sobremordida normal, mordida aberta, mordida profunda). Ainda, para avaliação do APDI, esses mesmos indivíduos foram divididos em três grupos baseados na classificação de Angle para as más oclusões (Classes I, II e III dentárias). O teste U de Mann-Whitney foi aplicado para comparar os parâmetros estudados, quanto ao sexo e diferentes grupos etários. Os valores médios do ODI e do APDI foram comparados entre os grupos estudados por meio dos testes de Kruskal-Wallis e post-hoc T3 de Dunnett. A curva ROC (receiver operating characteristic) foi aplicada para testar a confiabilidade do diagnóstico.

Resultados:

diferenças não significativas foram encontradas para os ângulos ODI e APDI, particularmente em relação ao sexo e à idade. Diferenças significativas foram encontradas entre os grupos com diferentes sobremordidas e diferentes más oclusões de Angle, para o ODI e para o APDI, respectivamente (p < 0,001). A ROC mostrou 91% e 88% de concordância com o padrão dentário, para o ODI e APDI, respectivamente.

Conclusões:

o ODI mostrou-se confiável para diferenciar entre a mordida profunda e a sobremordida normal, e entre a mordida profunda e a mordida aberta. O APDI é confiável para se diferenciar entre as más oclusões dentárias de Classes I, II e III.

Palabras clave : Má oclusão; Sobremordida; Cefalometria; Curva ROC.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )