SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número80Polifonia e Verdade nas Narrativas ProcessuaisPerspectivas Teóricas do Reconhecimento de Identidades Sexuais Frente aos Direitos Humanos e ao Direito Fraterno índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Sequência (Florianópolis)

versão impressa ISSN 0101-9562versão On-line ISSN 2177-7055

Resumo

PINHEIRO, Adriana de Alencar Gomes  e  CIOATTO, Roberta Marina. Apropriação Indevida de Palavras Articuladas em Textos Científicos: a justiça restaurativa como possibilidade de resolução dos conflitos gerados. Sequência (Florianópolis) [online]. 2018, n.80, pp.75-95. ISSN 2177-7055.  https://doi.org/10.5007/2177-7055.2018v39n80p75.

De discursos de autoridades a trabalhos científicos, a apropriação indevida de palavras tem deixado em alerta a comunidade acadêmica no tocante à ética na escrita da academia. O presente artigo tem como objetivo geral apresentar uma reflexão sobre a apropriação de palavras nesta seara e, como objetivo específico, dialogar na perspectiva da Justiça Restaurativa como possibilidade de resolução dos conflitos decorrentes de plágio. O trabalho traz em seu bojo o método científico indutivo e de procedimento na pesquisa bibliográfica. Para tanto, do ponto de vista da abordagem qualitativa, como resultado, acredita-se ser possível a justiça restaurativa proporcionar mudança no comportamento das pessoas envolvidas nessas apropriações indevidas. Assim, conclui-se pela colaboração da Justiça Restaurativa na construção de uma sociedade que tenha corresponsabilidades alicerçadas em uma cultura do bem comum, responsável pelas mudanças e pela paz.

Palavras-chave : Ética Acadêmica; Justiça Restaurativa; Plágio.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )