SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número3Percepção de ruído no ambiente de trabalho e sintomas auditivos e extra-auditivos autorreferidos por professores universitáriosAquisição fonológica do Português Brasileiro em crianças do Rio de Janeiro índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

versão On-line ISSN 2179-6491

Resumo

MEZZOMO, Carolina Lisbôa  e  LUIZ, Simone Weide. Interferência da variante linguística nas estratégias de reparo utilizadas no processo de aquisição fonológica. J. Soc. Bras. Fonoaudiol. [online]. 2012, vol.24, n.3, pp.239-247. ISSN 2179-6491.  http://dx.doi.org/10.1590/S2179-64912012000300009.

OBJETIVO: Investigar e comparar o uso de estratégias de reparo na aquisição do /R/ em onset simples empregadas por crianças com aquisição fonológica típica. MÉTODOS: Foram utilizados dados de fala contendo o 'r-forte' de 120 crianças com aquisição fonológica típica, sendo 60 do gênero feminino e 60 do gênero masculino, residentes de Santa Maria (RS) e de Crissiumal (RS), com idades entre 1 ano e 6 meses e 4 anos. Para a análise das estratégias de reparo empregadas foram consideradas as variáveis dependentes omissão, substituição por j e w, e substituição por [l] e/ou [r], e as variáveis independentes gênero, idade, contexto precedente e seguinte, classe gramatical, tonicidade, número de sílabas e posição na palavra. Os dados foram codificados e submetidos à análise estatística por meio do programa VARBRUL. RESULTADOS: O programa estatístico selecionou como significativos na rodada da omissão em Santa Maria tonicidade e gênero e em Crissiumal tonicidade e faixa etária. Na rodada da substituição por j e w em Santa Maria o programa selecionou gênero e em Crissiumal tonicidade. Na rodada da substituição pelo [l] em Santa Maria nenhuma variável foi selecionada e em Crissiumal as variáveis posição na palavra, gênero e faixa etária foram selecionadas. CONCLUSÃO: Foi possível observar que as estratégias de reparo podem divergir conforme a variante utilizada. Deve-se, portanto, considerar a variação dialetal para que a terapia fonológica seja mais eficiente.

Palavras-chave : Pré-escolar; Fala; Fonética; Desenvolvimento infantil; Desenvolvimento da linguagem.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons