SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue3Voice disorders in teachers: critical review on the worker's health surveillance practice author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

On-line version ISSN 2179-6491

Abstract

MORETI, Felipe et al. Influência da queixa e do estilo de canto na desvantagem vocal de cantores. J. Soc. Bras. Fonoaudiol. [online]. 2012, vol.24, n.3, pp. 296-300. ISSN 2179-6491.  http://dx.doi.org/10.1590/S2179-64912012000300017.

O objetivo deste trabalho foi verificar se a diferença nos estilos de canto e a presença de queixas de voz influenciam na percepção de desvantagem vocal de cantores. Foram selecionados 118 protocolos de autoavaliação da desvantagem vocal no canto referentes a 17 cantores populares com queixas vocais, 42 populares sem queixas, 17 clássicos com queixas e 42 clássicos sem queixas. Os grupos eram semelhantes em relação à idade, gênero e naipes. Os protocolos utilizados, Índice de Desvantagem para o Canto Moderno e Índice de Desvantagem para o Canto Clássico, apresentam questões específicas para os respectivos estilos de canto e são compostos por 30 itens divididos igualmente em três subescalas: incapacidade (domínio funcional), desvantagem (domínio emocional) e defeito (domínio orgânico), respondidos de acordo com a frequência de ocorrência. Cada subescala apresenta valor máximo de 40 pontos, e o total corresponde a 120 pontos. Quanto maior a pontuação, maior a desvantagem vocal percebida. Para análise estatística, utilizou-se o teste ANOVA, com significância de 5%. Cantores clássicos e populares referiram maior defeito, seguido por incapacidade e desvantagem. Contudo, o grau dessa percepção nesse grupo variou de acordo com o estilo de canto e a presença de queixas vocais. Cantores clássicos com queixas vocais apresentaram maior desvantagem vocal que os cantores populares também com queixas. Clássicos sem queixas relataram menor desvantagem que populares também sem queixas. Isso evidencia que o cantor clássico tem maior percepção sobre sua própria voz e que uma alteração vocal nesse grupo pode causar maior desvantagem vocal do que no grupo de cantores populares.

Keywords : Voz; Qualidade de vida; Estudos de avaliação; Protocolos; Música; Questionários.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese