SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número3Estrutura da comunidade de Chironomidae (Diptera) em dois subsistemas em diferentes estados de conservação de uma planície de inundação do sul do BrasilResposta sazonal do fitoplâncton ao aumento de temperatura e aporte de fósforo em uma lagoa costeira de água doce no sul do Brasil: um bioensaio em microcosmo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Limnologica Brasiliensia

versão On-line ISSN 2179-975X

Resumo

QUIROGA, Carlos Raul; VALLANIA, Adriana  e  FERRADAS, Beatriz Elena Rosso de. Estrutura e distribuição dos Hidracáridos (Parasitengona-Acari) na Subcuenca do Rio Grande (Conta Superior do Rio Quinto. San Luis-Argentina). Acta Limnol. Bras. (Online) [online]. 2010, vol.22, n.3, pp. 287-294. ISSN 2179-975X.  http://dx.doi.org/10.4322/actalb.02203005.

OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi conhecer a diversidade de gêneros, os atributos estruturais e a distribuição da comunidade de hidracáridos, como assim também a sua possível influência sobre certos parâmetros abióticos, na sub-bacia do Rio Grande, San Luis; MÉTODOS: estabeleceram-se quatro locais de amostragem (C1, E1, E2 e E3) em dois períodos hidrológicos: águas altas (AA) e águas baixas (AB). Obtiverem-se 24 amostras com rede Surber e se realizou a caracterização hidráulica, física e química dos locais de amostragem. Calculou-se a densidade (ind.m-2), a riqueza genérica e o índice da diversidade de Shannon-Wiener; RESULTADOS: registraram-se 16 gêneros de hidracáridos. Não houve diferenças significativas entre cada local com relação aos parâmetros abióticos. Observou-se uma correlação positiva entre Sperchon, Torrentícola e Neoatractides com relação ao fluxo e à corrente, ao passo que Hygrobates mostrou uma correlação negativa. Não houve diferenças significativas nas abundâncias absolutas de hidracáridos entre os locais em AA e AB nem entre os pares de cada local em AA e em AB. Os gêneros que apresentaram as maiores densidades foram Hygrobates, Limnesia e Atractides, dos quais os dois primeiros apresentaram-se mais amplamente distribuídos. Os demais gêneros somente apareceram esporádicamente. De acordo com o índice de Kownacki, Hygrobates e Limnesia foram "dominantes", Atractides foi "subdominante", e o resto foi "não-dominante"; CONCLUSÕES: os gêneros encontrados apresentaram-se distantes tanto filogenéticamente quanto sistemáticamente. Porém, os espécimes desses gêneros foram similares morfológicamente, apresentando características adaptativas à habitats teófilos. A representatividade de Hygrobates e Limnesia poderia se dever à grande abundância de seus hospedeiros e presas na sub-bacia. A diminuição na densidade e as mudanças na composição de hidracáridos em E3 (local após barragem) poderiam ser explicadas pelas interações abióticas antes mencionadas.

Palavras-chave : hidracáridos reófilos; riqueza genérica; distribuição espaço-temporal; parâmetros hidráulicos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês