SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número4Produtividade primária em um lago tropical raso brasileiro: experimentos no lago e em mesocosmosVariabilidade temporal do bivalve Erodona mactroides BOSC, 1802 durante e após o fenômeno El Niño (2002/2003) em uma laguna subtropical, sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Limnologica Brasiliensia

versão On-line ISSN 2179-975X

Resumo

FERRAGUT, Carla; RODELLO, Alexandre Ferreira  e  BICUDO, Carlos Eduardo de Mattos. Variação sazonal do estado nutricional e da biomassa do perifíton em substrato artificial e natural em um reservatório tropical mesotrófico. Acta Limnol. Bras. (Online) [online]. 2010, vol.22, n.4, pp.397-409. ISSN 2179-975X.  http://dx.doi.org/10.4322/actalb.2011.005.

OBJETIVO: Estudo avaliou a variação sazonal do estado nutricional e biomassa da comunidade perifítica em substrato artificial e natural (Nymphaea spp. e Utricularia foliosa Linnaeus) em reservatório mesotrófico raso (Reservatório das Ninféias, Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, São Paulo, Brasil); MÉTODOS: A amostragem das variáveis físicas, químicas e biológicas foi realizada no inverno (agosto-2006), primavera (outubro-2006), verão (janeiro-2007) e outono (abril-2007). O perifíton foi coletado de substrato artificial (lâminas de vidro, 28 dias de colonização) e do pecíolo de macrófitas aquáticas U. foliosa e Nymphaea spp.). Os atributos estudados do perifíton foram: clorofila a, massa seca, massa seca livre de cinzas e conteúdo de N e P; RESULTADOS: No período de estudo foram registrados os maiores valores de transparência da água e OD no inverno, de P-PO4 e CO2 livre na primavera, temperatura e biomassa fitoplanctônica no verão e de NID no outono. Os maiores valores de biomassa foram registrados no inverno e no outono. O conteúdo de P e N do perifíton variou sazonalmente em todos os substratos. O maior conteúdo de P foi observado em Nymphaea spp. no verão, em U. foliosa e substrato artificial na primavera. O maior conteúdo de N do perifíton em Nymphaea spp., U. foliosa e substrato artificial foi registrado na primavera, inverno e outono, respectivamente. A razão N:P molar do perifíton e da água indicaram limitação por P, exceto a da água na primavera. CONCLUSÃO: A variação da biomassa e do conteúdo de N e P do perifíton foi controlada primariamente pela escala sazonal. Contudo, o tipo de microhábitat parece influenciar o estado nutricional do perifíton, principalmente, em condição de baixa disponibilidade de nutrientes no ambiente.

Palavras-chave : biomassa; substrato natural e artificial; estado nutricional; perifíton.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons