SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número4Produtividade primária em um lago tropical raso brasileiro: experimentos no lago e em mesocosmosVariabilidade temporal do bivalve Erodona mactroides BOSC, 1802 durante e após o fenômeno El Niño (2002/2003) em uma laguna subtropical, sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Limnologica Brasiliensia

versão On-line ISSN 2179-975X

Resumo

FERRAGUT, Carla; RODELLO, Alexandre Ferreira  e  BICUDO, Carlos Eduardo de Mattos. Variação sazonal do estado nutricional e da biomassa do perifíton em substrato artificial e natural em um reservatório tropical mesotrófico. Acta Limnol. Bras. (Online) [online]. 2010, vol.22, n.4, pp. 397-409. ISSN 2179-975X.  http://dx.doi.org/10.4322/actalb.2011.005.

OBJETIVO: Estudo avaliou a variação sazonal do estado nutricional e biomassa da comunidade perifítica em substrato artificial e natural (Nymphaea spp. e Utricularia foliosa Linnaeus) em reservatório mesotrófico raso (Reservatório das Ninféias, Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, São Paulo, Brasil); MÉTODOS: A amostragem das variáveis físicas, químicas e biológicas foi realizada no inverno (agosto-2006), primavera (outubro-2006), verão (janeiro-2007) e outono (abril-2007). O perifíton foi coletado de substrato artificial (lâminas de vidro, 28 dias de colonização) e do pecíolo de macrófitas aquáticas U. foliosa e Nymphaea spp.). Os atributos estudados do perifíton foram: clorofila a, massa seca, massa seca livre de cinzas e conteúdo de N e P; RESULTADOS: No período de estudo foram registrados os maiores valores de transparência da água e OD no inverno, de P-PO4 e CO2 livre na primavera, temperatura e biomassa fitoplanctônica no verão e de NID no outono. Os maiores valores de biomassa foram registrados no inverno e no outono. O conteúdo de P e N do perifíton variou sazonalmente em todos os substratos. O maior conteúdo de P foi observado em Nymphaea spp. no verão, em U. foliosa e substrato artificial na primavera. O maior conteúdo de N do perifíton em Nymphaea spp., U. foliosa e substrato artificial foi registrado na primavera, inverno e outono, respectivamente. A razão N:P molar do perifíton e da água indicaram limitação por P, exceto a da água na primavera. CONCLUSÃO: A variação da biomassa e do conteúdo de N e P do perifíton foi controlada primariamente pela escala sazonal. Contudo, o tipo de microhábitat parece influenciar o estado nutricional do perifíton, principalmente, em condição de baixa disponibilidade de nutrientes no ambiente.

Palavras-chave : biomassa; substrato natural e artificial; estado nutricional; perifíton.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês