SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número4Effects of liming and development of Curimbatá (Prochilodus lineatus) larvae on the abundance of zooplankton in fish pondsEffect of Urucu oil (Brazilian Amazon) on the biomass of the aquatic macrophyte Eichhornia crassipes (Mart.) Solms (Pontederiaceae) índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Acta Limnologica Brasiliensia

versión On-line ISSN 2179-975X

Resumen

COSTA, Davi Freire da  y  DANTAS, Ênio Wocyli. Diversidade da comunidade fitoplactônica em diferentes ecossistemas aquáticos urbanos da região metropolitana de João Pessoa, PB, estado da Paraíba, Brasil. Acta Limnol. Bras. [online]. 2011, vol.23, n.4, pp. 394-405.  Epub 14-Jun-2012. ISSN 2179-975X.  http://dx.doi.org/10.1590/S2179-975X2012005000018.

OBJETIVO: Este trabalho visou identificar que fatores ambientais interferem na estrutura sazonal fitoplanctônica em diferentes tipos de ecossistemas aquáticos tropicais. Coletas do fitoplâncton foram realizadas bimestralmente de agosto/2009 até junho/2010 em três pontos na lagoa Solon de Lucena, no rio Jaguaribe e no reservatório das Águas Minerais. MÉTODOS: As variáveis ambientais utilizadas neste estudo foram temperatura e transparência da água, profundidade, níveis de infestação de macrófitas aquáticas, temperatura do ar, velocidade do vento, radiação solar e precipitação pluviométrica. A comunidade fitoplanctônica foi estudada em nível de riqueza, densidade, diversidade e equitatividade. Os dados foram tratados através de análise de variância e ACC. RESULTADOS: A variação espacial dos dados foi observada apenas entre os ecossistemas (p < 0,05). O reservatório e o rio apresentaram fitoplâncton típico de ambientes lóticos com maior riqueza de Bacillariophyta (52,8% e 47,8%, respectivamente). Entretanto, a lagoa apresentou riqueza típica de ambientes lacustres com maior contribuição de Chlorophyta (52,8%). Este ecossistema diferente dos demais foi caracterizado pela ausência de macrófitas, baixa transparência da água (0,3 ± 0 m) e elevada densidade algal (89.903 ± 38.542 ind. mL-1), com dominância Aphanocapsa nubilum. No rio uma menor diversidade (0,64 ± 0,24 bit.ind-1 ) foi associada à menor riqueza (2,4 ± 0,5 spp.) e à menor equitatividade (0,39 ± 0,19) comparados aos outros ecossistemas. A influência de macrófitas no rio e no reservatório contribuiu para a introdução de espécies metafíticas e epifíticas no fitoplâncton, o que foi explicado pela relação direta da densidade destas espécies com as macrófitas. CONCLUSÃO: Assim, a transparência da água e macrófitas foram os principais fatores relacionados com as flutuações do fitoplâncton entre os diferentes tipos de ecossistemas aquáticos estudados.

Palabras llave : fatores abióticos; macrófitas aquáticas; fitoplâncton; sistemas hídricos tropicais.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés