SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue1Aquatic macrophytes as indicators of water quality in subtropical shallow lakes, Southern BrazilSpace-temporal dynamics of limnological variables in a floodplain wetland located at Ribeira do Iguape Valley (São Paulo, Brazil) at different hydrological periods author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Limnologica Brasiliensia

On-line version ISSN 2179-975X

Abstract

CAMPOS, Mônica de Cássia Souza; LANZER, Rosane  and  CASTRO, Paulo de Tarso. Estresse hidrológico como fator limitante para a invasão de Limnoperna fortunei (Dunker,1857) no Alto Rio Paraná (Brasil). Acta Limnol. Bras. [online]. 2012, vol.24, n.1, pp. 64-82.  Epub Sep 04, 2012. ISSN 2179-975X.  http://dx.doi.org/10.1590/S2179-975X2012005000027.

Limnoperna fortunei (Dunker, 1857), é um molusco asiático que chegou na América do Sul em 1991. Desde 2004 verificamos que o avanço da espécie no Baixo Rio Paranaíba, afluente do Alto Rio Paraná, é lento quando comparado com a velocidade média de 240 km/ano nos cursos médio e baixo do rio Paraná. OBJETIVO: O objetivo deste trabalho é entender quais são os fatores limitantes da dispersão de L. fortunei neste trecho do rio Paranaíba. MÉTODOS: Sua ocorrência e dispersão foram amostradas doze vezes entre março de 2006 e novembro de 2007 no rio Paranaíba, incluindo o reservatório da usina hidrelétrica de São Simão. RESULTADOS: Mexilhões adultos foram encontrados aderidos aos cascos dos barcos que circulam neste trecho da hidrovia Paraná-Tietê e em embarcações atracadas nos portos de empresas exportadoras de grãos localizadas em São Simão (GO). No entanto, larvas e adultos não foram encontrados nas proximidades dos portos nem a montante dos mesmos, no reservatório da hidrelétrica de São Simão. O pH, a concentração de cálcio e os valores médios de oxigênio dissolvido são semelhantes entre ambientes lóticos e o reservatório: as concentrações médias de oxigênio estão próximas de 7 mg.L-1, o pH médio está em torno de 7, os valores médios de Ca total variam entre 4 e 6 mg.L-1 e os níveis de clorofila a não são restritivos para esta espécie de mexilhão. CONCLUSÃO: As variáveis físico-químicas da água indicam que os habitats são adequados para o estabelecimento da espécie. Além de uma baixa pressão de propágulos, este trabalho propõe algumas variáveis hidrológicas, tais como, a energia dos trechos fluviais e mudanças da vazão a jusante da barragem, como barreiras para o estabelecimento da espécie, uma vez que estes aspectos podem desfavorecer a fixação e sobrevivência das larvas e diminuir o recrutamento.

Keywords : Limnoperna fortunei; espécies invasoras; Bacia do rio Paraná; mexilhão dourado.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English