SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30Estrutura de comunidades de Zygnematophyceae (Streptophyta) perifíticas em lagos urbanos do Brasil central (Goiânia, GO)Avanço da invasão de sistemas aquáticos por Ceratium furcoides (Dinophyta) em direção ao centro-norte brasileiro: novos registros em ambiente tropicais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Limnologica Brasiliensia

versão impressa ISSN 0102-6712versão On-line ISSN 2179-975X

Resumo

SANTOS, Thiago Rodrigues dos; FERRAGUT, Carla  e  BICUDO, Carlos Eduardo de Mattos. Relação entre macrófita carnívora Utricularia foliosa L. e a composição de espécies e formas de vida da comunidade de algas perifíticas. Acta Limnol. Bras. [online]. 2018, vol.30, e208.  Epub 14-Nov-2018. ISSN 0102-6712.  http://dx.doi.org/10.1590/s2179-975x5217.

Objetivo

O presente estudo avaliou as formas de vida e a estrutura taxonômica da comunidade de algas perifíticas sobre Utricularia foliosa L. (folha modificada e caule) e substrato artificial durante quatro estações em um reservatório tropical raso.

Métodos

Nós comparamos o perifíton sobre substrato natural e artificial para avaliar a influência do tipo de substrato sobre a estrutura taxonômica da comunidade de algas. Bancos mono específicos de U. foliosa foram selecionados. Amostras de água e perifíton foram coletadas no interior dos bancos de U. foliosa no outono (abril/2010), inverno (julho/2010), primavera (novembro/2010) e verão (fevereiro/2011). Fio de náilon foi usado como substrato artificial. Com base no biovolume algal, a estrutura da comunidade foi avaliada através das formas de vida, riqueza de espécies, diversidade e composição de espécies.

Resultados

Diversidade de espécies foi significativamente diferente apenas entre as estações do ano. As formas de vida e riqueza de espécies diferiram entre os tipos de substrato e estações. Algas filamentosas emaranhadas apresentaram maior biovolume no perifíton em substrato artificial e algas unicelulares flageladas tiveram maior biovolume em substrato natural. A composição de espécies mudou entre as estações e as espécies descritoras diferiu entre os tipos de substrato. A classificação taxonômica a nível de espécie respondeu claramente ao tipo de substrato.

Conclusões

Nós concluímos que estrutura taxonômica e formas de vida das algas perifíticas sobre substrato artificial teve baixa representatividade do perifíton sobre U. foliosa. O tipo de substrato influenciou fortemente a relação perifíton-Utricularia.

Palavras-chave : formas de vida; substrato artificial e natural; composição de espécies; reservatório raso.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )