SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30Mudanças na estrutura da comunidade fitoplanctônica em viveiro de tilápia-do-NiloA estabilidade térmica é um fator que influencia a heterogeneidade ambiental e a distribuição do fitoplâncton em lagos tropicais? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Limnologica Brasiliensia

versão impressa ISSN 0102-6712versão On-line ISSN 2179-975X

Resumo

OLIVEIRA, Simone Alves de  e  BICUDO, Carlos Eduardo de Mattos. Influência das variáveis ambientais nas comunidades de diatomáceas de reservatórios oligotróficos para o abastecimento público de água (Guarulhos, Sudeste do Brasil). Acta Limnol. Bras. [online]. 2018, vol.30, e211.  Epub 14-Nov-2018. ISSN 0102-6712.  http://dx.doi.org/10.1590/s2179-975x9417.

Resumo

Objetivo: Nosso estudo teve como objetivo analisar a estrutura da comunidade de diatomáceas do plâncton, do perifíton e de sedimentos superficiais e sua relação com as variáveis ambientais de dois reservatórios, Tanque Grande e Cabuçu, ambos localizados na cidade de Guarulhos, Região Metropolitana de São Paulo.

Métodos

Três estações de amostragem foram estabelecidas em cada reservatório. Amostras d’água e perifíton foram amostrados durante os períodos seco (agosto de 2013) e chuvoso (janeiro de 2014), enquanto o sedimento foi amostrado apenas no período seco. Variáveis limnológicas abióticas foram determinadas e análises quantitativas e qualitativas foram realizadas após a oxidação das amostras de diatomáceas.

Resultados

Os dois reservatórios apresentaram baixa condutividade elétrica, pH e concentração de nutrientes. A comunidade taxonômica das diatomáceas foi representada por 30 táxons distribuídos em 20 gêneros. A diversidade de diatomáceas foi maior no plâncton, com três espécies exclusivas. Todos os táxons encontrados no sedimento superficial também ocorreram no plâncton. O perifíton apresentou seis táxons exclusivos para esse hábitat.

Conclusão

Nossos resultados indicaram que as variáveis ambientais foram responsáveis pela variação limnológica nos dois reservatórios. Nos reservatórios estudados, a composição de espécies de diatomáceas variou muito pouco entre o plâncton e os sedimentos superficiais, enquanto uma comunidade diferenciada foi encontrada no perifíton, com a presença de espécies exclusivas. Os períodos climáticos mostraram diferenças na abundância das espécies, mas, não foram observadas diferenças consideráveis na composição de espécies entre os reservatórios.

Palavras-chave : diversidade; plâncton; perifíton; sedimentos superficiais.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )