SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30Influência das variáveis ambientais nas comunidades de diatomáceas de reservatórios oligotróficos para o abastecimento público de água (Guarulhos, Sudeste do Brasil)Taxonomia e ecologia da ordem Surirellales (Bacillariophyceae) em reservatórios tropicais no Sudeste do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Limnologica Brasiliensia

versão impressa ISSN 0102-6712versão On-line ISSN 2179-975X

Resumo

BARBOSA, Luciana Gomes; BARBOSA, Francisco Antônio Rodrigues  e  BICUDO, Carlos Eduardo de Mattos. A estabilidade térmica é um fator que influencia a heterogeneidade ambiental e a distribuição do fitoplâncton em lagos tropicais?. Acta Limnol. Bras. [online]. 2018, vol.30, e207.  Epub 14-Nov-2018. ISSN 0102-6712.  http://dx.doi.org/10.1590/s2179-975x8817.

Objetivo

Avaliar os efeitos da heterogeneidade ambiental promovida pela estratificação térmica sobre a distribuição de variáveis limnológicas e de grupos funcionais fitoplanctônicos (GF´s) em dois lagos naturais.

Métodos

Foram realizadas medidas mensais no perfil vertical de um lago raso monomítico quente (Lago Carioca) e em um profundo e meromítico (Lago Dom Helvécio), ao longo de cinco anos.

Resultados

A zonação vertical evidente gerada pela elevada estabilidade térmica durante o período de estratificação favoreceram o aumento da heterogeneidade espacial e, consequentemente, da riqueza de grupos funcionais nos dois lagos. No epilímnio, ocorreu dominância de clorofíceas e desmídias de pequeno tamanho (NA, A e X1, ≤20µm) e dinofíceas de maior porte (Lo, ≥20µm), associadas a alta turbulência, disponibilidade de luz e limitação por fósforo solúvel. No metalímnio, foram observadas cianobactérias filamentosas (R) e clorofíceas coloniais (F) de maior tamanho (≥20µm), associadas a hábitats estáveis com elevadas concentrações de N-NH4 e P-PO4-3 e condições limitantes de luz. Comparativamente, o lago Dom Helvécio registrou maior riqueza de GF´s nas camadas meta-hipolimnéticas (SN, P) bem como maior de número de espécies acomodadas por grupo. Sazonalmente, mudanças nas condições climáticas (ex. redução da temperatura do ar provocando perda de calor) causaram a quebra da estabilidade da coluna d’água, o que promoveu a redistribuição das formas dissolvidas de nutrientes e o aumento da limitação por luz nos dois lagos durante o período de mistura. Como consequência, foi identificada uma drástica redução de riqueza de GF´s e da biomassa das populações (≤80%).

Conclusões

A estabilidade térmica e atelomixia foram funções de força fundamentais na geração de heterogeneidade vertical durante a estratificação, favorecendo a coexistência e, consequentemente, o aumento da riqueza e biomassa de GF´s.

Palavras-chave : atelomixia; mudanças ambientais; grupos funcionais; estratificação térmica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )