SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30Espécies perifíticas de Actinella Lewis (Ochrophyta, Bacillariophyceae) de uma Área de Proteção Ambiental na Amazônia BrasileiraDesmídias (Zygnematophyceae) da zona litorânea de um lago artificial urbano: aspectos taxonômicos e distribuição geográfica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Limnologica Brasiliensia

versão impressa ISSN 0102-6712versão On-line ISSN 2179-975X

Resumo

MARQUARDT, Gisele Carolina et al. Assembléias de diatomáceas (Bacillariophyta) em seis reservatórios tropicais no sudeste do Brasil: composição de espécies e padrões de variação temporal e espacial. Acta Limnol. Bras. [online]. 2018, vol.30, e201.  Epub 14-Nov-2018. ISSN 0102-6712.  http://dx.doi.org/10.1590/s2179-975x6417.

Objetivo

As relações entre composição de espécies e padrões de variação nas comunidades de diatomáceas foram exploradas em seis reservatórios tropicais localizados no sudeste do Brasil.

Métodos

Diatomáceas fitoplanctônicas e de sedimentos superficiais foram determinadas e a Análise de Correspondência Canônica foi utilizada para identificar o conjunto de variáveis ambientais que melhor explica a variação da composição das espécies entre as unidades amostrais.

Resultados

O total de 28 táxons de diatomáceas representando 20 gêneros foi identificado utilizando microscopia de luz e eletrônica de varredura; e foram fornecidas informações sobre suas preferências ecológicas. Humidophila biscutella é reportada pela primeira vez no Brasil e Sellaphora sassiana e Humidophila brekkaensis foram registradas pela primeira vez no Estado de São Paulo. Foram delineados três grupos de potenciais indicadores da qualidade da água que sugerem condições oligotróficas, águas com baixa luminosidade e em regime de mistura além de um pequeno grupo de espécies tolerantes ocorrentes em águas com elevada condutividade, pH e total fósforo total.

Conclusão

O presente estudo forneceu uma primeira visão sobre as comunidades de diatomáceas em geral de seis reservatórios tropicais do sudeste do Brasil e providenciou informação sobre sua ecologia e distribuição, contribuindo para o conhecimento das diatomáceas tropicais com vista à bioavaliação. Os grupos potenciais de diatomáceas indicadores de qualidade da água delineados seguem o reportado na literatura e reforçam a importância da PEJU para a manutenção da qualidade ecológica dos reservatórios e condições de referência para as fontes de água da Região Metropolitana de São Paulo.

Palavras-chave : bioindicação; Análise de Correspondência Canônica; estado trófico; São Paulo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )