SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número43Da roça para a escola: institucionalização e expansão das escolas primárias rurais no Paraná (1930-1960)Pensar o homem como corpo: a cunhagem simbólica em Portugal e Espanha (século 19) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


História da Educação

versão On-line ISSN 2236-3459

Resumo

ANDRADE, Flávio Anício. Escola como agência de civilização: projetos formativos e práticas pedagógicas para a educação rural no Brasil (1946-1964). Hist. Educ. [online]. 2014, vol.18, n.43, pp.93-108. ISSN 2236-3459.  http://dx.doi.org/10.1590/S2236-34592014000200006.

No presente estudo se propõe uma análise acerca da escola rural no Brasil, no contexto do projeto de expansão dos valores ligados ao espaço urbano e ao concomitante processo de industrialização que se aprofunda na segunda metade do século 20. Para os que pensavam as políticas educacionais do Estado brasileiro, a escola primária rural deveria tornar-se um centro de irradiação dos novos valores do industrialismo, ao incorporar e refletir ela mesma tais valores. O contexto histórico em que ocorre tal processo encontra-se marcado pela transformação do Estado em agente promotor de uma nova configuração econômica, política e social no Brasil, sendo o eixo de sua ação o esforço de expansão do setor industrial do país. Concluiu-se que o projeto de expansão e readequação da educação rural teve como objetivo a extensão dos hábitos, atitudes e formas de comportamento característicos de uma civilização industrial.

Palavras-chave : escola rural; Estado; industrialismo.

        · resumo em Inglês | Espanhol | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons