SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue18O redefinir das fronteiras dos poderes políticos e religiosos após a Independência do Brasil: o Seminário de Mariana-MG como espaço de conflitoThe French newspapers in the carioca press of the Eighteenth A reading of first edition editorials author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Almanack

On-line version ISSN 2236-4633

Abstract

SCHNEIDER, Alberto Luiz. Machado de Assis e Silvio Romero: escravismo, “raça” e cientificismo em tempos de campanha abolicionista (década de 1880). Almanack [online]. 2018, n.18, pp.451-488. ISSN 2236-4633.  http://dx.doi.org/10.1590/2236-463320181810.

O objetivo deste artigo é explorar a historicidade e as desavenças em torno do abolicionismo e da presença da “raça negra” no Brasil em fins do século XIX, fundamentalmente na década de 1880, recortado nas obras de Machado de Assis (1839-1911) e Silvio Romero (1849-1914). Nesse período, os grandes debates públicos giravam em torno do fenômeno literário, razão pela qual optou-se por investigar o modo como o escravismo e o abolicionismo e o racismo científico aparecem nos textos do historiador e crítico literário Silvio Romero, bem como na literatura de Machado de Assis. Um e outro foram nomes de prestígio na República das Letras e viriam a ser sócios-fundadores da Academia Brasileira de Letras em 1897, embora apresentassem fundas divergências intelectuais e políticas, as quais o artigo busca investigar.

Keywords : Sílvio Romero; Machado de Assis; História, literatura; abolicionismo, cientificismo, “raça negra”.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )