SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 issue1Diversity of heterotrophic zoosporic organisms of Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, São Paulo, São Paulo State, Brazil: new citations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Hoehnea

On-line version ISSN 2236-8906

Abstract

SANCHES, Rodrigo Fazani Esteves  and  SILVA, Emerson Alves da. Alterações no potencial hídrico foliar e fotossíntese de Bauhinia forficata Link sob déficit hídrico e após reidratação. Hoehnea [online]. 2013, vol.40, n.1, pp.181-190. ISSN 2236-8906.  https://doi.org/10.1590/S2236-89062013000100010.

Para avaliar a influência de déficits hídricos de diferentes intensidades e da reidratação nas relações hídricas e trocas gasosas, plantas de Bauhinia forficata Link foram cultivadas em casa de vegetação durante três meses e submetidas aos regimes de regas diárias (controle) e regas a cada 7 (7D) e 15 dias (15D) retornando as regas diárias nos regimes 7D e 15D aos 75 dias de experimento. Com o objetivo de avaliar respostas de curto prazo à re-hidratação, plantas dos tratamentos 7D e 15D foram re-irrigadas 2 dias antes das medidas realizadas no 45º de experimento. Em intervalos quinzenais (15, 30, 45, 60, 75 e 90 dias) foram avaliadas a umidade do solo (Usolo), potencial hídrico foliar (Ψwf), a fotossíntese em resposta a radiação fotossinteticamente ativa (A × PPFD) para obtenção da fotossíntese máxima (Amax) e da radiação fotossinteticamente ativa na saturação (PARsat). O déficit hídrico afetou as relações hídricas e fotossíntese, sendo que os menores valores de Usolo observados nos tratamentos 7D e 15D respectivamente, coincidiram com os menores Ψwf e Amax. Alterações nos PARsat em resposta ao déficit hídrico foram observadas apresentando valores médios de 665, 275 e 254 µmol fótons m-2 s-1 no controle, 7D e 15D, respectivamente. O retorno das regas diárias após 75 dias de experimento promoveu a recuperação de Amax (7,8 e 9,6 µmol CO2 m-2 s-1) e dos PARsat (588 e 643 µmol fótons m-2 s-1) das plantas 7D e 15D, respectivamente, aos 90 dias, com valores maiores daqueles observados nas plantas controle (4,7 µmol CO2 m-2 s-1 e 631 µmol fótons m-2 s-1), sugerindo forte dependência da fotossíntese de Bauhinia forficata à disponibilidade hídrica no solo.

Keywords : pata-de-vaca; plasticidade; tolerância a seca.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License