SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número30A via portuária de Salvador: mobilidade na capital baiana a partir de intervenções viáriasOperação Urbana Consorciada da Linha Verde: limites e oportunidades à luz da gestão social da valorização da terra índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos Metrópole

versão On-line ISSN 2236-9996

Resumo

BRANSKI, Regina Meyer; NUNES, Elisa Eroles Freire; LOUREIRO, Sérgio Adriano  e  LIMA JR, Orlando Fontes. Infraestruturas nas Copas do Mundo da Alemanha, África do Sul e Brasil. Cad. Metrop. [online]. 2013, vol.15, n.30, pp.557-582. ISSN 2236-9996.  http://dx.doi.org/10.1590/2236-9996.2013-3009.

O Brasil sediará, em 2014, a Copa do Mundo de Futebol: evento mundial que ocorre a cada quatro anos e é responsável pela movimentação de um grande número de pessoas. A preparação para receber a Copa exige do país-sede grandes investimentos em infraestruturas que muitas vezes permanecem subutilizadas após o evento. O objetivo do trabalho é avaliar se as infraestruturas – estádios e sistemas de transporte – construídas para as copas da Alemanha, África do Sul e Brasil constituem legado positivo para os países-sede. A metodologia utilizada foi o estudo de casos desenvolvido a partir de dados secundários. O trabalho mostrou que (1) no caso do Brasil, os investimentos em sistemas de transporte não atendem as reais necessidades das cidades-sede e (2) diferentemente da Alemanha, na África do Sul os estádios estão em grande parte subutilizados e com dificuldade para serem mantidos. As perspectivas para o Brasil também não são boas e há grandes chances de que o país enfrente problemas semelhantes aos da África do Sul.

Palavras-chave : copa do mundo; futebol; estádios; sistemas de transporte; legados.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )