SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue3Cross-cultural adaptation of the Operationalized Psychodynamic Diagnosis (OPD-2) in PortugalBrazilian Portuguese version of the Spence Children's Anxiety Scale (SCAS-Brasil) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

Print version ISSN 2237-6089

Abstract

FALCETO, Olga Garcia; GIUGLIANI, Elsa R. J.  and  FERNANDES, Carmen Luiza C.. Relações problemáticas entre pais e criança em famílias com pai e mãe: prevalência e fatores de risco em um bairro brasileiro. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2012, vol.34, n.3, pp.139-146. ISSN 2237-6089.  https://doi.org/10.1590/S2237-60892012000300005.

Introdução: Embora seja consenso que a qualidade das relações pais-filho influencie a saúde mental da prole, pouco se sabe sobre a prevalência de relações problemáticas nessa esfera. Este estudo transversal teve como objetivo investigar a prevalência e os fatores de risco de diferentes tipos de relações entre pais e lactentes em um bairro brasileiro. Métodos: Durante 1 ano, todas as famílias (n = 230) residentes em uma comunidade urbana de Porto Alegre, sul do Brasil, com filhos de 4 meses de idade nascidos em hospitais públicos foram identificadas, e 148 foram investigadas em detalhe por dois terapeutas familiares. Este estudo descreve os dados dos 116 lactentes com famílias formadas por pai e mãe. Variáveis demográficas, obstétricas e relacionais foram coletadas através de questionários e escalas (Parent-Infant Relationship Global Assessment Scale, Global Assessment of Relational Functioning e Self-Report Questionnaire). Razões de prevalência foram calculadas, e a regressão de Poisson com variância robusta foi utilizada para ajuste de covariáveis. Resultados: Quase 10% das mães e 12% dos pais mostraram pelo menos uma relação significativamente perturbada com seus lactentes de 4 meses de idade. Vínculo inadequado entre mãe e lactente coincidiu com evidências de transtorno mental paterno, uma rede social de apoio insatisfatória por parte da mãe e interrupção do aleitamento materno aos 4 meses. Relação problemática entre o pai e o lactente associou-se com relação disfuncional do casal e com baixo peso do lactente ao nascimento. Conclusões: Há uma alta prevalência de problemas nas relações precoces entre pais e filho, sugerindo a necessidade de intervenções do sistema de saúde. Problemas relacionais pais-filho são altamente prevalentes logo no início na vida do lactente e são mais associados a outros problemas relacionais do que a sobrecarga socioeconômica.

Keywords : Relação problemática pais-filho; parentalidade; relações familiares; desenvolvimento infantil; prevalência; problemas relacionais.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License