SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue4Attentional bias modification based on visual probe task: methodological issues, results and clinical relevanceVariables associated with health-related quality of life in a Brazilian sample of patients from a tertiary outpatient clinic for depression and anxiety disorders author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

Print version ISSN 2237-6089On-line version ISSN 2238-0019

Abstract

KLUWE-SCHIAVON, Bruno et al. Revisão sistemática sobre reabilitação cognitiva para o transtorno bipolar. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2015, vol.37, n.4, pp.194-201. ISSN 2238-0019.  https://doi.org/10.1590/2237-6089-2015-0006.

Introdução:

Tem sido demonstrado que o transtorno bipolar (TB) tem um impacto direto sobre o funcionamento neurocognitivo e o comportamento. Tais achados têm fomentado outros estudos para investigar o efeito de programas de aprimoramento cognitivo como potenciais intervenções no TB, focados principalmente no treino cognitivo e no funcionamento diário e não restrito a psicoeducação e estratégias de enfrentamento de problemas, como os tratamentos psicossociais tradicionais.

Objetivo:

Este estudo apresenta uma revisão sistemática de ensaios clínicos controlados que avaliaram reabilitação cognitiva (RC) para TB. Nosso objetivo principal é descrever os resultados desses estudos acerca de programas de reabilitação para TB e questões metodológicas relacionadas.

Métodos:

Foram realizadas pesquisas em bancos de dados (MEDLINE, Web of Science e Embase) para identificar artigos utilizando termos relacionados a RC e TB. A qualidade metodológica de cada artigo foi mensurada usando a escala JADAD de 5 itens.

Resultados:

Um total de 239 artigos foram identificados inicialmente, dos quais apenas quatro foram analisados nesta revisão após aplicação dos critérios de exclusão. Uma média de 17 horas de sessões de intervenção foram realizadas, com uma distribuição de 0,95 horas por semana. Três dos quatro estudos relataram melhor desempenho na função executiva após intervenções de RC.

Conclusões:

Não foram encontradas evidências suficientes que sustentem a reabilitação cognitiva como um tratamento efetivo do TB, devido: 1) à variedade de modelos de intervenção; 2) às limitações metodológicas dos estudos; e 3) à escassez de estudos na área.

Keywords : Neuropsicologia; transtornos de humor; cognição; treino cognitivo; remediação.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )