SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número1Dados de levantamento com múltiplos informantes para a mensuração de maus-tratos na infância: uma análise fatorial confirmatória de segunda ordemNíveis de IL-6 e IL-10 no sangue de cordão umbilical de recém-nascidos com história de exposição intrauterina ao crack/cocaína: um estudo comparativo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

versão impressa ISSN 2237-6089versão On-line ISSN 2238-0019

Resumo

KLUWE-SCHIAVON, Bruno; VIOLA, Thiago Wendt  e  GRASSI-OLIVEIRA, Rodrigo. Adaptação transcultural da escala Maltreatment and Abuse Chronology of Exposure (MACE) para o português brasileiro. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2016, vol.38, n.1, pp.33-39. ISSN 2238-0019.  http://dx.doi.org/10.1590/2237-6089-2015-0051.

Introdução

: Há evidências robustas na literatura indicando que os maus-tratos na infância podem afetar negativamente a saúde física e mental. Além disso, há um crescente interesse em compreender a ocorrência e as consequências dessas experiências. Vários instrumentos vêm sendo desenvolvidos para investigar retrospectivamente experiências de maus-tratos na infância, mas a maioria deles não investiga a experiência de testemunhar violência familiar durante a infância ou a ocorrência de bullying . Além disso, a maioria não identifica quando as experiências ocorreram, quem estava envolvido ou os sentimentos que evocaram, como desespero ou terror. A escala Maltreatment and Abuse Chronology of Exposure (MACE) foi desenvolvida para superar essas limitações.

Objetivos

: Considerando as vantagens dessa nova escala em relação aos instrumentos de autorrelato existentes e o reduzido número de questionários de autorrelato disponíveis no Brasil para avaliar maus-tratos na infância, este estudo teve como objetivo conduzir a adaptação transcultural da escala MACE para o português brasileiro.

Método

: Foram realizadas as etapas de tradução, retrotradução, análise de equivalência semântica e correspondência conceitual por um comitê avaliador e teste de aceitabilidade.

Resultados

: Adaptações semânticas e estruturais foram realizadas na entrevista para a realidade cultural brasileira, e todos os 75 itens incluídos na versão estendida da MACE foram traduzidos. Os resultados do teste de aceitabilidade sugerem que os itens foram adequadamente compreendidos.

Conclusões

: A escala MACE é uma ferramenta útil para a investigação de maus-tratos na infância, contribuindo para a pesquisa no Brasil. Futuros estudos devem considerar testar a validade e fidedignidade das três versões do instrumento traduzidas para o português do Brasil.

Palavras-chave : Estrese precoce; negligência; abuso; validação; instrumento.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )