SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número2Confiabilidade e validade da Medication Adherence Rating Scale em uma coorte de pacientes com esquizofrenia na NigériaPropriedades psicométricas do Instrumento de Qualidade de Vida da Organização Mundial de Saúde - Versão Abreviada em adultos falantes de língua portuguesa de três países diferentes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

versão impressa ISSN 2237-6089versão On-line ISSN 2238-0019

Resumo

CARVALHO, Lucas de Francisco; SETTE, Catarina Possenti  e  MIGUEL, Fabiano Koich. Investigação do funcionamento clínico da dimensão evitação a críticas do Inventário Dimensional Clínico da Personalidade 2. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2018, vol.40, n.2, pp.93-103. ISSN 2237-6089.  http://dx.doi.org/10.1590/2237-6089-2017-0038.

Objetivo:

Investigar o funcionamento clínico da dimensão evitação a críticas do Inventário Dimensional Clínico da Personalidade 2 (IDCP-2), estabelecendo um ponto de corte relevante para traços típicos do transtorno da personalidade evitativa (avoidant personality disorder - AvPD), para finalidade de triagem.

Métodos:

Nós aplicamos o IDCP-2 em uma amostra de 2.276 pessoas com idade entre 18 e 90 anos (média=26,95; desvio padrão=9,71). Dessa amostra, 1.650 eram mulheres (67%) e a maioria era de universitários (72,7%). A amostra foi dividida em pacientes psiquiátricos com outros transtornos de personalidade (PD; n = 53), pacientes com AvPD sem comorbidades (n = 10), pacientes com AvPD com comorbidades (n=42) e aqueles sem diagnóstico conhecido de PD (pacientes não psiquiátricos; n=2.171).

Resultados:

Foram verificadas as propriedades psicométricas, investigando a adequação dos pressupostos psicométricos, e então procedemos às análises principais. O mapa Wright de itens-pessoas mostrou a predominância de pacientes com AvPD nos níveis mais altos da escala. Análises post hoc, pela análise de variância (ANOVA), apontou para diferenças significativas e expressivas para quase todas as comparações; na curva ROC, nós observamos sensibilidade de 79% e especificidade de 87%.

Conclusão:

Foi encontrado um ponto de corte adequado para a dimensão, e os resultados sugerem que a dimensão pode auxiliar clínicos a discriminar pacientes com elevação nos traços do AvPD de pacientes sem elevação nesses traços.

Palavras-chave : Avaliação da personalidade; transtornos da personalidade; DSM; transtornos mentais.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )