SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número3Impacto da resiliência na melhora dos sintomas depressivos após terapias cognitivas para depressão em uma amostra de adultos jovensPrescrição excessiva de antidepressivos e seu impacto em idosos na Austrália índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

versão impressa ISSN 2237-6089versão On-line ISSN 2238-0019

Resumo

TELLA, Patricia et al. Diversidades socioeconômicas e o desenvolvimento infantil de 6 a 9 meses no estado de São Paulo, Brasil. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2018, vol.40, n.3, pp.232-240.  Epub 23-Ago-2018. ISSN 2238-0019.  https://doi.org/10.1590/2237-6089-2017-0008.

Introdução

Os efeitos das disparidades socioeconômicas no desenvolvimento cognitivo tendem a surgir no início da primeira infância e a se ampliar ao longo da infância, e podem perpetuar-se mais tardiamente. Embora estudos mostrando os efeitos deletérios de um menor nível socioeconômico (NSE) no desenvolvimento na primeira infância tenham aumentado nos últimos 20 anos, muitos desses efeitos ainda permanecem desconhecidos, especialmente durante o primeiro ano de vida.

Objetivo

Investigar a influência do NSE e da escolaridade materna no desenvolvimento linguístico, motor e cognitivo do bebê.

Método

Foram avaliadas as habilidades cognitivas, linguísticas e motoras de 444 lactentes com 6 a 9 meses de idade selecionados em um bairro de baixo NSE na zona oeste de São Paulo, Brasil, utilizando-se as Escalas Bayley de Desenvolvimento Infantil. Um questionário também foi administrado para coletar dados sobre o background socioeconômico das famílias das crianças participantes.

Resultado

Foi observada uma associação positiva entre NSE e o desempenho dos lactentes nas escalas de linguagem e desenvolvimento motor. Adicionalmente, maior educação materna esteve associada a escores mais altos nas escalas de desenvolvimento linguístico e cognitivo.

Conclusão

Os resultados deste estudo indicam que os efeitos do NSE são detectáveis muito cedo na primeira infância. Este resultado tem implicações para o timing de avaliações e intervenções que possam ajudar as crianças a superar as consequências de viver na pobreza.

Palavras-chave : Desenvolvimento; Bayley; lactentes; fatores de risco; nível socioeconômico; escolaridade materna.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )