SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 issue1Satisfaction with care in a Brazilian psychiatric inpatient unit: differences in perceptions among patients according to type of health insuranceThe role of long-term psychodynamic psychotherapy in improving attachment patterns, defense styles, and alexithymia in patients with depressive/anxiety disorders author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

Print version ISSN 2237-6089On-line version ISSN 2238-0019

Abstract

DE OLIVEIRA, Lucineide da Silva Santos Castelo Branco et al. Efeitos da atividade física sobre ansiedade, depressão e qualidade de vida em idosos da comunidade. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2019, vol.41, n.1, pp.36-42.  Epub Feb 04, 2019. ISSN 2238-0019.  https://doi.org/10.1590/2237-6089-2017-0129.

Introdução:

Problemas de saúde podem afetar negativamente nos aspectos físicos e psicológicos, influenciando a qualidade de vida dos idosos. O objetivo deste estudo foi analisar os efeitos da atividade física sobre a qualidade de vida, ansiedade e depressão na população idosa.

Métodos:

Foi realizado estudo transversal com 200 idosos de ambos os sexos, divididos em dois grupos: um grupo com 100 idosos envolvidos em atividades físicas do centro social para idosos; outro composto por 100 sujeitos que viviam na comunidade, mas não estavam envolvidos em atividades físicas. Os instrumentos utilizados para avaliação das atividades físicas, qualidade de vida, ansiedade e depressão foram, respectivamente: o questionário de Baecke modificado; o Questionário de Qualidade de Vida (SF-36); e a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS). Os dados foram analisados por testes t de Student, Pearson (r) e análise de variância (ANOVA), com odds ratio e nível de significância de 5% (p<0,05).

Resultados:

Observamos que o grupo ativo apresentou maiores escores de atividade física e qualidade de vida. Por outro lado, o grupo sedentário revelou maiores escores de ansiedade e depressão. A avaliação dos dados revelou uma forte correlação entre os domínios qualidade de vida, nível de vitalidade e saúde mental (r=0,77). A razão de prevalência mostrou que a atividade física é fator de proteção contra ansiedade e depressão em idosos.

Conclusão:

Os achados sugerem uma correlação entre baixos níveis de atividade física e sintomas de ansiedade e depressão em idosos que vivem na comunidade.

Keywords : Envelhecimento; transtornos mentais orgânicos; atividade física; escalas.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )