SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 issue2Schizophrenia TreAtment with electRic Transcranial Stimulation (STARTS): design, rationale and objectives of a randomized, double-blinded, sham-controlled trialCross-sectional study of readmissions to the psychiatric ward of Hospital Estadual Mário Covas in Santo André, state of São Paulo, between 2008 and 2015 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

Print version ISSN 2237-6089On-line version ISSN 2238-0019

Abstract

DA COSTA, Camila Piva et al. Qual o tempo apropriado pata medir fatores de resultado e processo em psicoterapia psicodinâmica?. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2019, vol.41, n.2, pp.112-120.  Epub May 30, 2019. ISSN 2237-6089.  https://doi.org/10.1590/2237-6089-2017-0151.

Introdução

Diferentes instrumentos e formas de medir fatores relacionados ao progresso e à efetividade da psicoterapia psicodinâmica (PDT) têm sido amplamente discutidos na literatura. No entanto, não há diretrizes estabelecidas sobre o tempo apropriado para que essas medidas sejam realizadas.

Objetivos

O objetivo deste estudo é problematizar qual o momento apropriado para medir resultados iniciais (sintomas, relações interpessoais e papel social) e fatores de processo (aliança) nos estágios iniciais da PDT.

Métodos

Realizou-se estudo de coorte naturalista que acompanhou 304 pacientes durante os primeiros seis meses de psicoterapia. A aliança terapêutica foi avaliada após quatro sessões; sintomas, relações interpessoais e papel social foram avaliados na entrevista de entrada e após 12 e 24 sessões.

Resultados

Nossos resultados indicam que quatro sessões foram suficientes para medir a dimensão do vínculo da aliança terapêutica, enquanto que é necessário mais tempo para medir adequadamente outros aspectos da aliança terapêutica, como tarefas e objetivos. No entanto, 12 sessões de tratamento revelaram-se suficientes para detectar melhora em todas as dimensões dos instrumentos de resultados com tamanhos de efeito moderados, e esses ganhos se mostraram estáveis na 24ª sessão.

Conclusão

De acordo com nossos achados, 12 sessões parecem ser suficientes para acessar os ganhos iniciais na PDT, porém mais estudos são necessários para avaliar o tempo apropriado de medir todos os aspectos da aliança terapêutica. São necessários mais estudos para avaliar o tempo apropriado para avaliar os ganhos intermediários e de longo prazo em relação a sintomas, função interpessoal e função social.

Keywords : Psicoterapia psicodinâmica; psicoterapia; estudos de coorte; relações interpessoais; resultado de tratamento.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )