SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 issue3Emotion regulation as the mediator of reductions in anxiety and depression in the Unified Protocol (UP) for transdiagnostic treatment of emotional disorders: double-blind randomized clinical trialTranslation and cross-cultural adaptation of the Arizona Sexual Scale (ASEX) into Portuguese author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

Print version ISSN 2237-6089On-line version ISSN 2238-0019

Abstract

ZATTI, Cleonice et al. Avaliação dos níveis de BDNF em pacientes hospitalizados por trauma físico em um hospital de emergência de Porto Alegre, sul do Brasil. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2019, vol.41, n.3, pp.237-246.  Epub May 30, 2019. ISSN 2237-6089.  https://doi.org/10.1590/2237-6089-2018-0060.

Objetivo

Verificar a associação entre os níveis de fator neurotrófico derivado do cérebro (brain-derived neurotrophic factor [BDNF]) e transtorno de estresse agudo (TEA) em pacientes que sofreram trauma físico.

Métodos

Os dados foram coletados em um hospital de emergência de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Os participantes eram maiores de 18 anos, vítimas de trauma físico e estavam hospitalizados por um período mínimo de 48 horas. Um total de 117 pacientes hospitalizados que concordaram em participar da pesquisa foram agrupados de acordo com o turno de realização da coleta de sangue (38 sujeitos no turno da manhã e 79 sujeitos no turno da tarde), tiveram seus níveis de BDNF medidos e responderam a outros questionários. Os entrevistados também foram agrupados por idade em três faixas etárias: 18-30, 31-50 e 51-70 anos.

Resultados

Encontramos uma diferença significativa na distribuição de BDNF entre os turnos, sendo que o grupo da tarde apresentou níveis maiores de BDNF (U = 1906,5, p = 0,018). Houve diferença entre o grupo de 18-30 anos e o de 51-70 anos no turno da tarde (Umanhã = 1107, pmanhã = 0,575; Utarde = 7175, ptarde = 0,028).

Conclusões

A população cuja coleta ocorreu à tarde apresentou valores significativamente maiores de BDNF em relação à coleta do turno da manhã. Esta mesma população apresentou menores níveis dessa neurotrofina quando associada com os subtipos A1, A2 e A de TEA. É possível hipotetizar que os menores valores de BDNF aferidos na coleta do turno da manhã se devam a uma resposta ao ciclo circadiano do cortisol, cuja ação inibe a expressão de neurotrofinas séricas.

Keywords : Transtorno de estresse agudo; BDNF; trauma físico; trauma na infância.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )