SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue1Preoperative mechanical bowel preparation in elective colorectal surgery: an update of systematic review of the literature and meta-analysisComparison between the concentration of mast cells and risk criteria of malignancy in intestinal adenomas author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Journal of Coloproctology (Rio de Janeiro)

Print version ISSN 2237-9363

Abstract

GUIMARAES, Adriana Gonçalves Daumas Pinheiro et al. Coinfection of Epstein-Barr virus, cytomegalovirus, herpes simplex virus, human papillomavirus and anal intraepithelial neoplasia in HIV patients in Amazon, Brazil. J. Coloproctol. (Rio J.) [online]. 2012, vol.32, n.1, pp. 18-25. ISSN 2237-9363.  http://dx.doi.org/10.1590/S2237-93632012000100003.

OBJETIVO: A prevenção do câncer anal tem sido aplicada pelos centros de apoio a pacientes com Aids em todo o mundo. Apesar dos esforços empregados, o eficaz controle da doença permanece distante. A dificuldade na prevenção do câncer anal pode resultar, em parte, da ineficácia da ação da terapia antirretroviral sobre o papilomavírus humano (HPV), pois a coinfecção com HIV e HPV parece aumentar o risco das células infectadas pelo HPV em tornarem-se cancerosas. MÉTODOS: Foram avaliados 69 HIV-positivos e 30 pacientes HIV-negativos do sexo masculino, que foram submetidos à avaliação citológica anal por real time-PCR para a presença de HPV, vírus Epstein-Barr, citomegalovírus e herpes vírus tipos (HSV) 1 e 2 além da análise histopatológica de fragmento de mucosa do canal anal. RESULTADOS: A prevalência de neoplasia intraepitelial anal foi de 35% e foi restrita a pacientes HIV-positivos. Os pacientes infectados com o HPV de alto risco e com contagem inferior a 50 células TCD4/µL mostraram taxa de neoplasia intraepitelial anal de 85,7%. A diferença foi significativa quando comparado a pacientes com células TCD4 >200 células/µL (p<0,01). A taxa de coinfecção viral foi de 16,9% dos casos de doenças sexualmente transmissíveis e diretamente correlacionada à carga viral HIV-1 superior a 10,001 cópias/mL (p=0,017). A taxa de neoplasia intraepitelial anal em pacientes coinfectados foi de 36,4% (p=0,047). CONCLUSÕES: Neste estudo, realizado na principal instituição para o tratamento de HIV/Aids na região amazônica do Brasil, a coinfecção anal com HPV, citomegalovírus, HSV-1, HSV-2 e vírus Epstein-Barr ocorreu somente em pacientes HIV-positivos e foi influenciada pela carga viral do HIV-1. Neste estudo, a coinfecção viral anal não representou risco adicional ao desenvolvimento da neoplasia intraepitelial anal.

Keywords : doenças sexualmente transmissíveis; coinfecção anal; papilomavírus humano; Epstein-Barr vírus; citomegalovírus; herpes simples vírus; neoplasia intraepitelial anal; câncer anal.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English