SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue3Clinical-pathological and p53 protein expression study in dysplasia associated with ulcerative colitis, author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Journal of Coloproctology (Rio de Janeiro)

Print version ISSN 2237-9363On-line version ISSN 2317-6423

Abstract

BARROS, Petrille André Cavalcante de; SILVA, Alberson Maylson Ramos da  and  LINS NETO, M.Á.d.F.. Perfil epidemiológico dos pacientes portadores de Doença Inflamatória Intestinal, que fazem uso da terapia biológica, atendidos em um hospital da rede pública de Alagoas. J. Coloproctol. (Rio J.) [online]. 2014, vol.34, n.3, pp.131-135. ISSN 2317-6423.  https://doi.org/10.1016/j.jcol.2014.05.004.

Introdução:

As Doenças Inflamatórias Intestinais (DII), representadas pela Doença de Crohn (CD) e Retocolite Ulcerativa Inespecífica (RCUI), são condições inflamatórias crônicas, idiopáticas, que envolvem o trato gastrointestinal. Vários são os estudos epidemiológicos que vêm demonstrando o aumento na incidência da DII em todo o mundo.

Objetivo:

Analisar o perfil epidemiológico dos pacientes portadores de DII, que fazem uso da terapia biológica, atendidos no Serviço de Coloproctologia do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas.

Métodos:

Estudo clínico descritivo observacional transversal, realizado através da coleta dos prontuários dos pacientes e entrevista com os mesmos no momento da consulta de acompanhamento.

Resultados:

Foram avaliados 40 pacientes, sendo 28 do gênero feminino e 12 do gênero masculino. 27 pacientes (67,5%) apresentavam DC e 13 (32,5%) apresentavam RCUI, com uma média de idade de 37,8 anos com predominância da etnia branca. A região íleo-colônica foi a localização mais frequente entre os pacientes com DC (33,3%), enquanto que a colite extensiva predominou entre os portadores de RCUI (61,5%). 95% dos pacientes fizeram uso de algum medicamento antes do uso dos biológicos. 70% dos entrevistados permanecem com remissão profunda no período de 6 a 60 meses.

Conclusão:

O perfil socioeconômico dos pacientes foi semelhante ao descrito na literatura. Doença de Crohn foi mais freqüente em nosso estudo, enquanto que colite extensiva foi a forma mais comum entre os portadores de RCUI. A maioria dos pacientes fez uso dos biológicos após falha das outras opções de tratamento clínico.

Keywords : Doença intestinal inflamatória; Perfil epidemiológico; Colite ulcerativa; Doença de Crohn; Medicamentos biológicos.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )