SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue3Clinical, functional and morphologic evaluation of patients undergoing lateral sphincterotomy for chronic anal fissure treatment. Identification of factors that can interfere with fecal continenceMucinous adenocarcinoma arising from recurrent perianal fistula in patient with Crohn's disease: case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Journal of Coloproctology (Rio de Janeiro)

Print version ISSN 2237-9363On-line version ISSN 2317-6423

Abstract

MA, Jessica; ZHANG, Brook; WU, Xian-rui  and  SHEN, Bo. Tratamento endoscópico bem-sucedido de fecálito bloqueando seio em paciente com anastomose bolsa ileal-anal. J. Coloproctol. (Rio J.) [online]. 2014, vol.34, n.3, pp.181-184. ISSN 2317-6423.  https://doi.org/10.1016/j.jcol.2014.06.005.

Experiênria:

Pacientes com colite ulcerativa tratados por proctocolectomia restauradora com anastomose bolsa ileal-anal podem ser acometidos por diversas complicações mecânicas. Entre elas, cita-se o seio pré-sacral resultante de vazamento crônico pela anastomose.

Métodos:

Apresentamos uma paciente sintomática com um grande fecálito bloqueando o seio, com tratamento bem-sucedido com sinusotomia por bisturi-agulha guiado por ultrassom, juntamente com a extração do fecálito.

Resultados:

Mulher, 67 anos, apresentou-se com história de 4 meses de dor perianal e urgência. A avaliação endoscópica da bolsa ileal revelou um seio anastomótico com grande abertura situada a 3 cm de profundidade, cujo orifício estava bloqueado por um grande fecálito endurecido. Foi tentada sem sucesso a remoção do fecálito com a ajuda de Roth-Net, Tripod, ou cestos recuperadores. Depois dessas tentativas, aplicamos um bisturi-agulha com o objetivo de seccionar o orifício com vistas à ampliação da abertura do seio. Um mês depois, a paciente retornou, e o fecálito foi removido com sucesso com dois cestos recuperadores e dois RothNets. Transcorridos seis meses após a remoção do fecálito, uma avaliação endoscópica da bolsa ileal revelou um seio distal compartimentado com duas cavidades, tratado por duas sessões de sinusotomia endoscópica por bisturi-agulha guiado por ultrassom. Seis meses depois do tratamento, o seio estava completamente curado. A paciente tolerou satisfatoriamente todos os procedimentos, sem qualquer complicação.

Conclusão:

A presença de um fecálito bloqueando o seio anastomótico de bolsa ileal é complicação rara em pacientes submetidos a uma proctocolectomia restauradora. Em nosso caso, essa complicação cirúrgica foi tratada com sucesso com uma abordagem endoscópica em etapas, cuidadosamente planejada.

Keywords : Fecélito; Bisturi-agulha; Seio bursal; Colite ulcerativa.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )