SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número2Monitoreo de vírus respiratórios en la región metropolitana de Belo Horizonte, 2011-2013Uso de medicamentos genéricos en San Paulo, Brasil, en 2003: estudio de base poblacional índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Epidemiologia e Serviços de Saúde

versión impresa ISSN 1679-4974versión On-line ISSN 2237-9622

Resumen

GOMES, Ana Clarissa Luna; GALINDO, Jadson Mendonça; LIMA, Natália Nunes de  y  SILVA, Éllyda Vanessa Gomes da. Prevalência e carga parasitária da esquistossomose mansônica antes e depois do tratamento coletivo em Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco. Epidemiol. Serv. Saúde [online]. 2016, vol.25, n.2, pp.243-250. ISSN 2237-9622.  https://doi.org/10.5123/s1679-49742016000200003.

OBJETIVO:

avaliar a efetividade do tratamento coletivo para esquistossomose mansônica em duas localidades endêmicas do município de Jaboatão dos Guararapes-PE.

MÉTODOS:

foram descritas a prevalência de esquistossomose e a carga média parasitária antes e após tratamento coletivo, no período 2011-2013; foram utilizados dados do Sistema de Informações da Esquistossomose e de relatórios de conclusão dos inquéritos amostrais.

RESULTADOS:

observou-se redução no percentual de positividade de 8,9% para 2,3% em Barra de Jangada e de 15,7% para 3,5% em Novo Horizonte; ocorreu diminuição da carga média parasitária em Novo Horizonte (de 67,0 para 52,7 ovos/grama de fezes) e incremento em Barra de Jangada (de 23,8 para 91,7 ovos/grama de fezes).

CONCLUSÃO:

o tratamento coletivo contribuiu para a redução do percentual de positividade nas áreas endêmicas.

Palabras clave : Esquistossomose; Esquistossomose mansoni; Efetividade; Resultado do Tratamento.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )