SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número2INFORMALIDADE E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA COMBATÊ-LA. O CASO DO BRASILA GINGA SOCIAL DO BERIMBAU: NOTAS PARA COMPREENSÃO DA AGÊNCIA NA CAPOEIRA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Sociologia & Antropologia

versão impressa ISSN 2236-7527versão On-line ISSN 2238-3875

Resumo

SELL, Carlos Eduardo. MAX WEBER E O DEBATE SOBRE AS CLASSES SOCIAIS NO BRASIL. Sociol. Antropol. [online]. 2016, vol.6, n.2, pp.351-382. ISSN 2236-7527.  http://dx.doi.org/10.1590/2238-38752016v623.

É mister problematizar e reabrir o debate sobre a interpretação e a validade da teoria das classes sociais de Max Weber no Brasil. Contrariando sua redução à condição de precursora histórica, este estudo destaca as diferenças entre suas duas versões da teoria da estratificação em Economia e Sociedade e descreve o problemático processo de sua recepção no contexto acadêmico brasileiro. A partir da crítica à parcialidade dessas interpretações, apresenta-se a atual retomada dessa teoria no debate sociológico alemão com ênfase no trabalho de M. Rainer Lepsius, visando estimular a diversificação e aprofundamento da reflexão teórica sobre as classes sociais..

Palavras-chave : Max Weber; Classes sociais; Estratificação social; M. Rainer Lepsius; Economia e Sociedade.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )