SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número1DISPOSITIVOS DE INSCRIÇÃO E REDES DE ORDENAMENTO PÚBLICO: UMA APROXIMAÇÃO ENTRE A TEORIA DO ATOR-REDE (ANT) E FOUCAULTCLARA DOS ANJOS E AS CORES DE LIMA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Sociologia & Antropologia

versão impressa ISSN 2236-7527versão On-line ISSN 2238-3875

Resumo

SANTIAGO, Silviano. A MODA COMO METÁFORA DO CONTEMPORÂNEO. Sociol. Antropol. [online]. 2017, vol.7, n.1, pp.105-124. ISSN 2238-3875.  https://doi.org/10.1590/2238-38752017v715.

O artigo parte da definição de Giorgio Agamben da moda como metáfora do contemporâneo. Propõe-se estudar a questão do privado e do público a partir do discurso de best-seller na produção editorial brasileira entre o final do século XX e o começo do XXI. Tal produção é abordada pelo polo negativo em que a metáfora da moda se apresenta, que leva o sujeito a se deixar seduzir pelas luzes do presente, a fim de que se concretize seu desejo individual e intransferível de enriquecimento e de fama. Sucedem-se cronologicamente estética pop, mensagem de autoajuda e favorecimento nacional do consumo. Este último implica uma leitura que é como um prêt-à-porter acessível às classes populares, que faz com que o Estado-nação não precise arcar com uma política pública de alto nível de educação popular igualitária e democrática.

Palavras-chave : Moda; público e privado; best-seller; literatura de autoajuda; literatura pop.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )