SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número1A MODA COMO METÁFORA DO CONTEMPORÂNEOMOBILIDADE INTERGERACIONAL OCUPACIONAL E DE RENDA NO BRASIL ENTRE AS DÉCADAS DE 1990 E 2000 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Sociologia & Antropologia

versão impressa ISSN 2236-7527versão On-line ISSN 2238-3875

Resumo

SCHWARCZ, Lilia Moritz. CLARA DOS ANJOS E AS CORES DE LIMA. Sociol. Antropol. [online]. 2017, vol.7, n.1, pp.125-155. ISSN 2238-3875.  https://doi.org/10.1590/2238-38752017v716.

O presente texto tem por objetivo explorar o uso feito pelo escritor Lima Barreto das cores, entendidas como cores sociais, no conjunto de sua obra. O autor não só introduz matizes de cor com grande regularidade, como explora tonalidades diferentes e as vincula a situações sociais e a leituras próprias do contexto do pós-abolição em que viveu. Como sabemos, no Brasil, cores comportam-se como marcadores sociais de diferença, acondicionando elementos socioeconômicos, regionais, de gênero, mas também interpretativos, pois carregam categorias acusatórias e estéticas - sempre diacríticas. Na mesma medida em que traduzem hierarquias sociais, tais cores sociais repõem ambivalências próprias ao contexto e à sua manipulação por indivíduos que se autoclassificam, em especial as ambivalências acionadas pelo próprio criador de personagens como Clara dos Anjos e Policarpo Quaresma.

Palavras-chave : Lima Barreto; cores sociais; discriminação; pós-abolição; marcadores sociais da diferença.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )