SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número3Potencial fisiológico de sementes de soja durante o armazenamento após tratamento industrialPropriedades termodinâmicas de sementes de crotalaria índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Journal of Seed Science

versão impressa ISSN 2317-1537versão On-line ISSN 2317-1545

Resumo

CARVALHO, Fábio Janoni; SANTANA, Denise Garcia de  e  ARAUJO, Lúcio Borges de. Por que analisar experimentos de germinação usando os Modelos Lineares Generalizados?. J. Seed Sci. [online]. 2018, vol.40, n.3, pp.281-287. ISSN 2317-1537.  https://doi.org/10.1590/2317-1545v40n3185259.

A qualidade do ajuste e eficiência de modelos de germinação foram comparadas. Modelos Lineares Generalizados (MLGs) foram executados com o componente aleatório correspondendo ao percentual de germinação para a distribuição normal e o número de sementes germinadas para a distribuição binomial. Baixos valores do Critério de Informação de Akaike (AIC) e do Critério de Informação Bayesiano (BIC), ajuste aos envelopes simulados dos Normal plots e intervalos de confiança corretos para as médias justificam a importância do uso dos MLGs com distribuição binomial. Alguns autores criticam o uso inapropriado da análise de variância (ANOVA) para dados discretos como a germinação de copaíba, mas todas as pressuposições do modelo foram atendidas, mesmo a espécie possuindo sementes dormentes e germinação irregular.

Palavras-chave : AIC; pressuposições da ANOVA; Copaifera langsdorffii Desf; espécies florestais.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )