SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número6Questionários sobre a satisfação da amplificação em crianças: revisão sistemáticaPotenciais evocados auditivos de longa latência em crianças com implante coclear: revisão sistemática índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


CoDAS

versão On-line ISSN 2317-1782

Resumo

DE CESARO, Bruna Campos; GURGEL, Léia Gonçalves; NUNES, Gabriela Pisoni Canedo  e  REPPOLD, Caroline Tozzi. Intervenções em linguagem infantil na atenção primária à saúde: revisão sistemática. CoDAS [online]. 2013, vol.25, n.6, pp.588-594. ISSN 2317-1782.  https://doi.org/10.1590/S2317-17822014000100012.

OBJETIVO:

Revisar sistematicamente na literatura as intervenções realizadas em linguagem infantil na atenção primária à saúde.

MÉTODOS:

Foram pesquisadas as bases de dados eletrônicas (de janeiro de 1980 até agosto de 2013) MEDLINE (acessada pelo PubMed), Scopus, Lilacs e Scielo. Os termos da busca utilizados foram "child language", "primary health care", "randomized controlled trial" e "intervention studies" (em inglês, português e espanhol). Foram incluídos quaisquer ensaios controlados randomizados que abordassem os temas linguagem infantil e atenção primária à saúde. A análise foi descritiva quanto ao tipo de intervenção em linguagem realizada na atenção básica em saúde.

RESULTADOS:

Dez estudos foram incluídos e utilizaram estratégias de intervenção como o vídeo interacional, a orientação aos pais e a terapia em grupo. Indivíduos de ambos os gêneros foram incluídos nos sete estudos. A idade das crianças participantes das amostras dos trabalhos incluídos nesta revisão variou de zero a 11 anos. Esses sete estudos utilizaram abordagens que incluíam somente os pais, os pais e as crianças ou apenas as crianças.

CONCLUSÃO:

Observou-se que as intervenções em linguagem na atenção primária, utilizadas em ensaios clínicos controlados randomizados, envolvem principalmente o uso de vídeos interacionais. Diversos profissionais, além dos fonoaudiólogos, estiveram inseridos nas intervenções em linguagem na atenção primária, demonstrando a importância do trabalho interdisciplinar. Nenhum dos estudos mencionou aspectos relacionados à audição. Há escassez de ensaios clínicos controlados randomizados que tratem sobre a linguagem e a saúde coletiva, seja no Brasil ou internacionalmente.

Palavras-chave : Saúde pública; Fonoaudiologia; Linguagem infantil; Atenção primária à saúde; Revisão.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )