SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número6Influência do retalho faríngeo sobre a nasalidade e a nasalância na produção de sons nasais em indivíduos com fissura labiopalatinaEficiência e valores de corte do Perfil de Participação e Atividades Vocais para não professores e professores índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


CoDAS

versão On-line ISSN 2317-1782

Resumo

PENTEADO, Regina Zanella; SILVA, Noelle Bernardi da  e  MONTEBELLO, Maria Imaculada de Lima. Voz, estresse, trabalho e qualidade de vida de técnicos e preparadores físicos de futebol. CoDAS [online]. 2015, vol.27, n.6, pp.588-597. ISSN 2317-1782.  https://doi.org/10.1590/2317-1782/20152015021.

Objetivos:

Avaliar aspectos relacionados a estresse, trabalho e qualidade de vida em voz de técnicos (T) e preparadores físicos de futebol (P), comparando as categorias.

Métodos:

Estudo qualitativo e quantitativo com 13 T e 13 P de times da primeira fase do Campeonato Paulista de Futebol 2012/série A. Foram realizadas perguntas abertas referentes a queixas, dificuldades e/ou problemas no uso da voz no trabalho e também a relações entre voz, trabalho, estresse e qualidade de vida. O estresse no trabalho foi analisado pelo questionário JSS -Job Stress Scale. A percepção do impacto da voz na qualidade de vida foi avaliada pelo protocolo QVV (Qualidade de Vida em Voz). As respostas das perguntas foram transcritas e feita Análise de Conteúdo; nos dados dos questionários foi aplicada estatística descritiva e analítica.

Resultados:

A Análise de Conteúdo mostrou falta de preparo para cuidados com a voz; queixas vocais; intensa demanda de uso da voz sob trabalho estressante; mas também hábitos saudáveis e apoio social/familiar. As dimensões do JSS indicaram situação de Trabalho Ativo e os altos escores do QVV são compatíveis com vozes saudáveis e sem queixas. Não houve diferença estatística entre as categorias.

Conclusão:

Ambas as categorias referem queixas/problemas no uso da voz profissional e trabalho estressante; no entanto a percepção do impacto da voz na qualidade de vida foi positiva e a análise do estresse no trabalho resultou em condição "boa" e favorável. As relações entre voz, trabalho, estresse e qualidade de vida de ambas as categorias merecem maiores investigações.

Palavras-chave : Voz; Fonoaudiologia; Saúde do Trabalhador; Futebol; Promoção da Saúde; Educação Física.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )