SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue3Evidence of young, proximal and primary (YPP) diamond source occurring in alluviums in the Santo Antônio do Bonito, Santo Inácio and Douradinho rivers in Coromandel region, Minas GeraisProtracted deformation during cooling of the Paleoproterozoic arc system as constrained by 40Ar/39Ar ages of muscovite from brittle faults: the Transamazonan Bacajá Terrane, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Geology

Print version ISSN 2317-4889On-line version ISSN 2317-4692

Abstract

SILVA, Márcio Luiz da; BATEZELLI, Alessandro  and  LADEIRA, Francisco Sérgio Bernardes. Mineralogia de paleossolos da Formação Marília e seu significado na evolução ambiental do Maastrichtiano da Bacia Bauru, sudeste do Brasil. Braz. J. Geol. [online]. 2017, vol.47, n.3, pp.403-426. ISSN 2317-4692.  http://dx.doi.org/10.1590/2317-4889201720170101.

Solos e paleossolos refletem complexa inter-relação entre sedimentação, erosão e não-deposição. A análise dos constituintes mineralógicos de paleossolos é fundamental para a reconstituição dos fatores, processos e ambientes no qual esses se formaram. O reconhecimento de determinadas assembléias mineralógicas podem revelar as condições ambientais durante a pedogênese e através da análise quantitativa se torna possível constatar variação vertical ao longo dos perfis de paleossolos, identificando horizontes com maior concentração mineral ou lixiviação, apontando indiretamente processos ambientais que dominavam no decorrer da evolução pedogenética. O objetivo desse trabalho foi discutir o significado das fases minerais e sua quantificação na evolução ambiental e no grau de desenvolvimento dos paleossolos da Formação Marília, Maastrichtiano da Bacia Bauru. Foram descritas três seções (A1, A2, A3) da Formação Marília. A mineralogia foi determinada através da difratometria de raios-x e para a quantificação mineral foi utilizado o método de refinamento Rietveld. Os calcretes da Formação Marília são predominantemente pedogênico, com minerais autigênicos em sua maioria. A variação do teor de quartzo, calcita, paligorskita e esmectita, a micromorfologia e a diversidade de horizontes subsuperficiais (Bkm, Btkm, Bt) demonstraram que os paleossolos se desenvolveram em condições gerais semiáridas, com episódios de maiores taxas de precipitação, umidade, lixiviação e dessilicação.

Keywords : Calcrete; Paleoclima; Paligorskita; Pedogênese; Cretáceo Superior.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )